Procuradores franceses copiaram 26 terabytes de ficheiros de Rui Pinto antes da extradição

Obtiveram autorização para copiar os documentos apreendidos ao hacker

A polícia portuguesa não é a únicas a estar na posse dos ficheiros apreendidos a Rui Pinto. Antes de o pirata informático ser extraditado de Budapeste para Lisboa, os procuradores franceses responsáveis pela investigação aos crimes relacionados com o futebol obtiveram autorização das autoridades húngaras para copiar os documentos.

Segundo o 'Der Spiegel', estarão em causa um total de 26 terabytes de documentos obtidos pelo pirata informático ao longo dos anos - mais de oito vezes a quantidade entregue pelo hacker. A publicação alemã diz mesmo que receiam que o material possa ser destruído em Portugal.

Contactadas pela SÁBADO, várias fontes envolvidas no caso dão a cópia dos ficheiros como "muito provável".

Assine já a edição digital por 1€  para ler mais sobre o caso ou encontre-o na edição em  banca a 28 de Março de 2019. 

Se já é assinante, leia o artigo diretamente no ePaper da SÁBADO.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Football Leaks

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.