Inspetor da PJ no julgamento de Rui Pinto: das escutas ao pai às provas abertas pelos franceses

Quinta sessão decorreu esta terça-feira no Campus de Justiça, em Lisboa

• Foto: Pedro Simões

17h35 - Está terminada a sessão. O inspetor José Miguel Amador continua a prestar testemunho amanhã.

Antes do fecho da sessão o juiz quis esclarecer uma dúvida e questionou o inspetor José Miguel Amador: se entre o momento em que as autoridades francesas tiveram acesso aos discos e o momento em que estes foram abertos na justiça, se era possível verificar se alguma informação tivessem sido retirada? "Não verificámos nenhum indício", afirmou o inspetor.

16h18 - O inspetor explicou que, num dos discos que estava aberto, num dos documentos retirados foi possível verificar que Rui Pinto tinha acesso aos correios eletrónicos de Augusto Inácio e Virgílio Lopes, respetivamente diretor desportivo e diretor da Academia do Sporting; de Antero Henriques, então administrador da SAD do FC Porto, e de jogadores como o ex-portista Daniel Osvaldo. Além de acessos à federação e à sociedade de advogados LPMJ.

16h01 - O inspetor da PJ explica que foram apreendidos 12 discos externos, sendo que 9 deles estavam cifrados. Estes discos externos representam 23 terabytes de informação. Um terabyte, acrescenta, pode representar 100 milhões de documentos. 

Há informação constante nos discos rígidos apreendidos sobre a Sonangol e Isabel dos Santos.

Foi também referido que Rui Pinto acedia não só às passwords do email das pessoas que queria espiar, como também das redes sociais e até, em alguns casos, das contas bancárias.

13h09 - A sessão foi interrompida para o almoço. 

13h07 - O inspetor da PJ tem a convicção que as provas não poderão ter sido adulteradas pelas autoridades  francesas, porque todo o material estava encriptado e eles não tinham as passwords.

12h25 - Conta o inspetor que Rui Pinto dava sinais que sabia que estava ser investigado, até porque a comunicação social começou a falar do caso, e a PJ teve de agir em contrarrelógio. O pirata informático chegou inclusivamente a desafiar, através do Twitter, as autoridades portuguesas a encontrá-lo.

Enquanto o procuravam, a PJ pediu ajuda às autoridades húngaras para tentar localizar o IP, não conseguiram, depois pediram os dados à Google, que respondeu três meses depois. Os dados dos dois IP's correspondiam às datas em que o Sporting tinha sido hackeado.

Rui Pinto usava uma tecnologia muito avançada, que lhe permita ofuscar a sua localização. Utilizava o seu computador mas o que constava nos computadores onde entrava eram IP's sediados em vários pontos do globo.

O inspetor revelou que ao princípio a PJ não fazia ideia onde parava Rui Pinto. A irmã e o pai foram alvo de escutas, que durante meses se revelaram infrutíferas. Mas em finais de 2018 os agentes apanharam uma mensagem de texto no telemóvel do pai com a confirmação do pagamento de viagens para Budapeste. Conseguiram confirmar a identificação dos passageiros, o pai e a madrasta de Rio Pinto, que iam a Budapeste em janeiro de 2019. Foi montada uma operação com a ajuda da polícia húngara; o pai e a mulher foram seguidos do aeroporto até à morada onde estava Rui Pinto. A PJ não esteve nessa operação. 

Foram apreendidas muitas provas ao arguido, ao todo 26 sacos de provas. O material informático foi selado e autenticado pelo arguido. As provas ficaram guardadas num cofre das esquadra em Budapeste.

Durante a detenção o único documento que o arguido se opôs à apreensão foi um documento manuscrito, no qual constava o resumo do que o arguido andava a divulgar, uma espécie de plano.

Quando inspetor voltou à Hungria para trazer Rui Pinto. "Foi-me entregue um saco selado, que continha os 26 sacos de provas. Esse saco acompanhou-se sempre e só foi aberto em Lisboa. Aí reparámos que só constavam 24 sacos de provas, faltavam dois, sendo um deles o do documento manuscrito e um outro com cabos de ligação. Contactámos os colegas na Hungria, que não sabiam dessa situação." 

"No dia seguinte explicaram-nos que os sacos de provas tinham sido requisitados por outra força policial, levados da esquadra e depois devolvidos. A polícia húngara não sabia por que tinham sido levados, tinham sido as autoridades francesas que tinham pedido cópias para avaliação."

O inspetor confirmou ainda que durante essa perícia da polícia francesa as provas foram abertas, pois os selos assinados por Rui Pinto tinham sido retirados e recolocados. 

8h47 - Esta manhã vai continuar a ser ouvido o inspetor da Polícia Judiciária, José Miguel Amador.

- Rui Pinto arrolou 45 testemunhas, entre as quais o ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho, o treinador do Benfica, Jorge Jesus, a ex-eurodeputada Ana Gomes, o diretor nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, e Edward Snowden, que em 2013 denunciou informações confidenciais e programas ilegais de espionagem dos Estados Unidos.

- O arguido, que também é responsável pelo processo Luanda Leaks, está em liberdade desde 7 de agosto, por decisão da presidente do coletivo de juízes responsável pelo julgamento, Margarida Alves, encontrando-se inserido no programa de proteção de testemunhas, em local não revelado e sob proteção policial.

- Rui Pinto, de 31 anos, assumiu ser o criador do Football Leaks e, sob o pseudónimo 'John', ter divulgado informações que terá obtido de forma ilícita a partir de Budapeste, onde foi detido em 16 de janeiro de 2019.

- Rui Pinto, criador da plataforma eletrónica Football Leaks, através da qual divulgou milhares de documentos confidenciais do mundo do futebol e alegados esquemas de evasão fiscal cometidos em diversos países, é acusado de 90 crimes: 68 de acesso indevido, 14 de violação de correspondência, seis de acesso ilegítimo e ainda pelos crimes de sabotagem informática à SAD do Sporting e tentativa de extorsão ao fundo de investimento Doyen, pelos quais começa a responder no Tribunal Central Criminal de Lisboa.

- Bom dia, vamos acompanhar a quinta sessão do julgamento de Rui Pinto, que decorre no Campus de Justiça, em Lisboa.

Por Miguel Amaro
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Football Leaks

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.