Roberto "pagou" meio Pizzi

Documento de compra do médio mostra negócio

• Foto: Miguel Barreira
O Football Leaks publicou esta quinta-feira o contrato entre o Benfica (Luís Filipe Vieira e Rui Costa) e o Atlético Madrid (Gil Marín), assinado a 24 de julho de 2013 e respeitante à compra da totalidade dos direitos federativos e 50 por cento dos direitos económicos de Pizzi. O operação ascendeu aos 6 milhões de euros limpos – 5,4 pelos direitos económicos e 0,6 pelos direitos federativos –, mas não envolveu numerário. Como forma de pagamento, o clube da Luz transferiu, nessa mesma data, a totalidade dos direitos federativos e económicos do guarda-redes Roberto, avaliados em 6 milhões.

O guardião espanhol foi um fracasso, em termos desportivos, no Benfica. Em agosto de 2011, a SAD da Luz vendeu os direitos económicos de Roberto ao BE Plan (fundo de investimento), por 8 milhões de euros, cedendo os direitos desportivos ao Saragoça, por 86 mil euros. O_BE Plan acabou por não cumprir o pagamento, o que levou o Benfica a reaver a totalidade dos direitos económicos e desportivos. Recuperada a titularidade dos direitos, a SAD transferiu-os, a título definitivo, para o Atlético Madrid, pelo montante de 6 milhões de euros, ou seja, a verba pela qual adquiriu a primeira metade do passe de Pizzi. Comprou a segunda metade a 31 de dezembro de 2015, por 8 milhões.
Por Nuno Pombo
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Football Leaks

Notícias

Notícias Mais Vistas