Guerreiros defendem título na Nazaré

A fase preliminar da Euro Winners Cup antecede o arranque oficial da maior competição de clubes, que bate todos os recordes

• Foto: Nuno Abreu
PUB

A Nazaré é a verdadeira capital do futebol de praia durante dez dias, com a realização de mais uma edição da Euro Winners Cup, que arranca oficialmente na segunda-feira mas cuja fase de apuramento está em curso, com o Nazaré Beach Soccer Cup. Os vencedores dos oito grupos deste torneio, que termina amanhã, apuram-se para a Champions, a maior competição mundial de clubes e que, este ano, bate todos os recordes de participação, com mais de 1.400 atletas nas vertentes masculina e feminina. O Sp. Braga vai defender o título conquistado no ano passado, mas a concorrência é forte, pelo que o espetáculo está garantido no Estádio do Viveiro. Nas mulheres, as suíças do Havana Shots Aargau são o alvo a abater.

O evento é uma parceria entre o Município e a Beach Soccer Worldwide (BSWW), entidade que reitera a aposta feita no ano passado. "Se em 2017 tivemos um recorde de equipas e participantes, este ano vamos ainda mais longe e crescemos em todos os aspetos. Estamos muito felizes de as equipas de toda a Europa apostarem na Nazaré, pois isso significa que a nossa opção de aqui fazer a Euro Winners revelou-se acertada", justifica a Record o catalão Gabino Renales, vice-presidente executivo da BSWW, que está à frente da organização e acredita que o futebol de praia tem muito ainda para evoluir.

"O formato da Euro Winners Cup está fechado, é destinado aos campeões dos países, mais o campeão da época passada e a equipa local. O crescimento foi grande, sobretudo no sector feminino, pois passámos de 16 para 20 equipas. A presença da modalidade nos Jogos Europeus de 2019, em Minsk, nos Jogos Mundiais de Praia, em San Diego, e noutros grandes eventos de seleções faz antever que ainda possamos crescer mais, sobretudo nas mulheres", vaticina o ‘vice’ da entidade que gere o futebol de praia e que elogia o público da Nazaré.

"A reação dos participantes do ano passado foi muito positiva e isso nota-se pelo aumento do número de equipas nesta edição. As instalações, a afluência de público aos jogos e o apoio que os atletas sentem dos adeptos é uma grande mais-valia. Os atletas sentem-se protagonistas do torneio e gostam de se sentir apoiados", justifica Gabino Renales, que dirige uma equipa com 30 pessoas e não arrisca um palpite sobre o vencedor da Champions. "Todas as equipas se prepararam bem. No ano passado já se adivinhava que Sp. Braga estava forte, mas este ano não me atrevo a indicar um favorito. Penso que vamos ter bastantes surpresas", remata.

Ausências em casa

Os internacionais Bruno Novo e Duarte Vivo, dois jogadores da Nazaré, estão lesionados e vão falhar o torneio, sendo duas baixas significativas no Sp. Braga e no Sporting, respetivamente. Mas o público da casa vai aplaudir outros craques nazarenos, nomeadamente o esquerdino Jordan Santos, que se transferiu dos Guerreiros do Minho para o Sporting, e que é considerado o sucessor de Madjer na Seleção Nacional.

Técnicos da casa em maioria

Não é por acaso que o recinto onde se disputa a Euro Winners Cup se chama Estádio do Viveiro, pois têm sido muitos os craques ali formados que se destacam. Mas se a Nazaré tem fornecido jogadores aos grandes clubes e à Seleção Nacional, agora também começam a surgir treinadores na elite.

Paulo Henriques foi o precursor. O treinador do Sótão está há duas décadas na modalidade e treinou os irmãos João Carlos e Rui Delgado, que hoje dirigem Nacional e Biblioteca, respetivamente. "É um dado significativo. Começámos todos juntos, eles seguiram as carreiras enquanto atletas e hoje em dia dão continuidade à modalidade", nota o técnico. Para João Carlos, a presença de três treinadores nazarenos na prova significa que existe uma "cultura desportiva bem enraizada no concelho".

Uma das novidades do torneio é a Biblioteca (Valado dos Frades), que tem Rui Delgado no banco. "Este é um projeto novo, temos mês e meio de trabalho e construímos tudo de raiz", nota o comentador da Sport TV, que conta no plantel com o guardião Luís Paulo, que brilhou pelo Caldas na última edição da Taça de Portugal.

Por Joaquim Paulo
Deixe o seu comentário
PUB