Pedro Mano diz que maturidade pode ser decisiva no Mundial

Para o guarda-redes, é importante também que Portugal faça o seu jogo

O guarda-redes Pedro Mano considerou esta quarta-feira que a "maturidade" da seleção portuguesa pode fazer a diferença diante de equipas fortes fisicamente como é o caso de Omã, primeiro adversário no Mundial de futebol de praia.

"O que faz a diferença é a experiência e a maturidade. Não interessa se temos 30 ou 20 anos, a nossa maturidade pode ser determinante neste tipo de jogos", defendeu o guardião, em relação às dificuldades que podem ser encontradas diante de Omã, na sexta-feira, ou do Senegal, no domingo.

Para o guarda-redes, é importante também que Portugal faça o seu jogo, com "boa circulação de bola", a "jogar bem", seja em 2x2 ou 3x1.

A seleção entra no Mundial de futebol de praia na Rússia, a decorrer entre 19 e 29 de agosto, em Moscovo, já na sexta-feira, e hoje efetua o treino oficial no Luzhniki Beach Soccer Stadium, palco da competição.

"Queremos começar a jogar e a competir. Temos um título para defender. Estamos com uma responsabilidade boa, que eleva os nossos níveis de concentração e preparação para o Mundial. Vamos dar uma boa resposta, certamente", disse também o guarda-redes, em declarações à assessoria da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Portugal, campeão em título, arranca a participação no Mundial na sexta-feira, com Omã (17:00, em Lisboa), seguindo-se o Senegal, no domingo (18:30), e o Uruguai, no terceiro e último jogo da fase de grupos, em 24 de agosto (17:00).

Os dois primeiros classificados de cada agrupamento apuram-se para os quartos de final do Mundial, que se disputam a 26 de agosto. Caso garanta a qualificação, Portugal vai enfrentar uma equipa do Grupo C.

As 'meias' serão disputadas a 28 de agosto e a final está agendada para 29 de agosto.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol de Praia

Notícias

Notícias Mais Vistas