Rui Coimbra acredita que Portugal vai sagrar-se campeão do Mundo

Seleção Nacional defronta o Japão já no próximo sábado

• Foto: Rui Minderico

Rui Coimbra confia que Portugal vai ser campeão do Mundo de futebol de praia, esperando superioridade sobre o Japão e acreditando que o campeão da Europa pode voltar a vencer Rússia ou Itália numa hipotética final.

"Temos é de pensar em nós primeiro, passar a meia-final com o Japão e depois conseguir ganhar ao adversário que nos calhar. Recentemente, defrontámos ambas no Campeonato da Europa, que vencemos, e ganhámos-lhes. Se formos à final, queremos repetir", vincou, em declarações à Lusa.

Quando no sábado encontrar o Japão, Portugal já sabe o resultado da outra meia-final em Assunção: os lusos perseguem o terceiro cetro, depois dos êxitos de 2001 e 2015, o segundo já sob os auspícios da FIFA.

"Sabemos que o Japão é uma grande equipa, mas nós também. Vai ser um jogo difícil, mas queremos ganhar, porque desejamos estar presentes mais uma vez na final do campeonato do Mundo e repetir a glória de 2015", vincou o atleta de 33 anos, ciente de que "o favoritismo é para provar em campo".

Os nipónicos têm como melhor registo em Mundiais os quartos lugares de 2000 e 2005, contudo Rui Coimbra recorda que "nesta fase não há equipas ideais".

"Qualquer dos quatro pode conquistar o Mundial e não há como escolher adversários numa fase tão avançada. Sabemos que é um rival muito difícil, porém temos as nossas armas para ganhar", assegurou.

A Rússia soma dois títulos, em 2011 e 2013, e foi terceira em 2015, enquanto a Itália foi segunda em 2008, derrotada na final pelo Brasil por 5-3, terceira em 1996 e quarta em 1995, 2004 e nas duas últimas edições (2015 e 2017).

Rui Coimbra lembrou que o Japão "foi a única equipa a vencer todos os jogos" até ao momento no Paraguai, pelo que "só por aí se vê o seu poderio, apesar de não estar tão habituado a uma fase tão avançada" nesta competição.

"A formação atual está muito bem preparada, é muito forte", avisou.

O triunfo luso no embate mais recente, por 4-2, em agosto, no mundialito da Nazaré, foi relevado, recordando o futebolista que "o contexto é diferente, a motivação é outra e a competição completamente distinta".

O 'fixo' da seleção elegeu o "grande espírito de amizade e camaradagem" no grupo como o maior trunfo da "família" que é Portugal, realçando ainda a "grande qualidade dos jogadores".

Rui Coimbra entende que a prova lhe está a "correr bem, com boas exibições e alguns golos", no entanto realça que "isso só tem valor se Portugal vencer no final".

"Nunca escondemos que sermos Campeões do Mundo era uma das nossas prioridades. Acreditamos e sabemos o nosso valor. Também sabemos que vai ser muito difícil. Os adversários são muito fortes, estamos cientes das dificuldades, contudo estamos confiantes de que podemos fazer um bom mundial e finalizar com o título", concluiu.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol de Praia

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.