Nuno Cristóvão: «Se não vencer o Sp. Braga fica em situação complicada»

Técnico do Sporting antevê duelo do campeonato feminino

• Foto: David Martins 

O treinador da equipa feminina de futebol do Sporting, Nuno Cristóvão, considerou esta quinta-feira que a receção ao Sporting de Braga não será o jogo do título, mas reconhece que o adversário ficará numa situação complicada se não vencer.

"Naturalmente que ao Sp. Braga só há um resultado que interessa, não vale a pena estar a tapar o sol com a peneira. Qualquer outro resultado que não seja a vitória deixá-lo-á numa situação complicada", disse Nuno Cristóvão, no lançamento do jogo frente ao Sporting de Braga, em Alvalade, que pode ser decisivo na atribuição do campeão de 2017/18.

O Sporting lidera a Liga feminina com o pleno de 39 pontos, mais cinco do que o seu principal rival, o Sp. Braga, quando faltam apenas oito jornadas para o final da prova. Não obstante, a importância do jogo, o treinador das leoas acha que o campeonato não vai ficar decidido.

"Se o Sporting empatar ou vencer, ficará numa situação privilegiada, se perder o campeonato ficará em aberto. É claro que numa competição tão apertada entre duas equipas, os resultados entre elas são muito importantes e, à semelhança do que sucedeu a época passada, pode determinar o campeão".

Questionado se a necessidade imperiosa de o Sp. Braga vir a Alvalade vencer, o que pressupõe assumir o jogo e correr riscos, não pode ser explorado pelo Sporting, do ponto de vista estratégico, Nuno Cristóvão desvalorizou a questão.

"A estratégia do Sporting está definida e as suas dinâmicas não mudam de um dia para outro. É evidente que temos a noção de que, quando uma equipa destapa mais de um lado, arrisca a ter alguns dissabores, mas isso acontece com qualquer equipa que goste de jogar para a frente e de arriscar", explicou.

O facto de o Sp. Braga ter uma nova equipa técnica e dinâmicas diferentes da que tinha com o anterior treinador, não será determinante no desfecho do jogo, segundo Nuno Cristóvão, que acredita que a inspiração das jogadoras e a sua capacidade de aguentar a pressão é que podem definir se o jogo cai para um lado ou para outro.

O treinador leonino recusa favoritismo, mas não esconde que o facto de o Sporting até hoje, em cinco jogos com o Sp. Braga, ter vencido quatro e empatado um, pode pesar em alguns momentos do jogo, embora entenda que esse fator não vai ser decisivo.

Nuno Cristóvão espera uma grande enchente em Alvalade no domingo, tal como sucedeu a época passada, o que o levou a dar uma volta ao campo em agradecimento ao público que, segundo ele, empurrou o Sporting para a vitória.

"Não esqueço os últimos 15 minutos do jogo. Parecia que estávamos a morrer e qualquer coisa que fazíamos bem parecia uma situação de grande dificuldade para o adversário. Não tenho dúvidas que isso ajudou o Sporting a ganhar o jogo na parte final. Vamos voltar a ter uma grande casa e quem sabe bater o recorde de assistência num jogo de futebol feminino", disse Nuno Cristóvão, para quem o desnível entre o Sporting e o Sp. Braga e as restantes equipas não é bom para a competitividade.

O treinador leonino defende que só na adversidade é que as equipas e as jogadoras podem crescer cada vez mais e alcançar um nível mais alto e só lamenta que não haja mais equipas do nível do Sporting e do Sp. Braga, numa altura em que o Benfica já anunciou o regresso em 2018/19.

"Gostava muito que outros grandes emblemas pudessem ter equipas femininas, que jogassem de igual para igual com as mais fortes. Isto não quer dizer que daqui a uns tempos não haja mais equipas a conseguir isso", disse Nuno Cristóvão, que toca num ponto que considera essencial para a evolução do futebol feminino em Portugal.

A quantidade de jogadores que competem em Portugal faz com que Nuno Cristóvão duvide da possibilidade de vir a ter muitas equipas a competir a alto nível nos anos mais próximos, o que só poderá ser combatido com a ascensão de um maior número de jogadoras de qualidade provenientes da formação.

Dá o bom exemplo do Sporting, que, segundo ele, fez uma aposta decisiva quando criou a sua equipa feminina ao decidir, simultaneamente, criar os escalões de sub-17, sub-19 e uma equipa de sub-13, exclusivamente formada por raparigas, que competem num campeonato de rapazes.

"É isto que daqui a uns anos vai permitir que haja mais equipas a competir a um nível mais alto", rematou Nuno Cristóvão.

O Sporting, atual campeão, recebe o Sp. Braga no domingo, em Alvalade, a partir das 14:30, em jogo da 14.ª jornada da Liga feminina, que assume um caráter determinante na corrida para o título entre as duas equipas.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol Feminino

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.