Rapinoe e a luta contra a discriminação: «Quero gritar 'Cristiano, Leo, Zlatan ajudem-me'»

Norte-americana pede aos grandes nomes do futebol mundial que se envolvam mais nas questões sociais

Megan Rapinoe, a norte-americana que ganhou a Bola de Ouro feminina, deu uma entrevista à 'France Football' em que diz não entender por que razão as grandes estrelas do desporto no masculino não se envolvem mais nas questões sociais.

Rapinoe, conhecida pelo seu talento, mas também pelas posições que defende na luta contra a discriminação, gostava de ver alguns craques assumirem posições mais firmes sobre determinados temas. "Quero gritar 'Cristiano [Ronaldo], Leo [Messi], Zlatan [Ibrahimovic], ajudem-me!' Estas grandes estrelas não se envolvem com nada, quando há tantos problemas no futebol masculino. Têm medo de perder tudo? Eles pensam isso mas não é verdade. Quem vai apagar a história do Cristiano ou do Messi por causa de uma declaração contra o racismo ou o sexismo?", questionou a norte-americana.

E adiantou: "Tenho sorte em ter algum talento para poder liderar estas lutas. Não tenho medo, digo o que tenho de dizer. Estou cansada de viajar para conferências, reuniões, mas se as coisas podem mudar no nosso mundo, então eu quero estar na linha da frente."

5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol Feminino

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.