Jorge Costa só quer ganhar: «Não admito que pensem outra coisa»

Com Viseu ao rubro, o técnico garante que a equipa será tudo menos "o bombo da festa"

• Foto: Paulo Cunha

Num duelo histórico para o Ac. Viseu, Jorge Costa quer encurtar a "diferença gritante" para o FC Porto, garantindo uma equipa ambiciosa no duelo desta noite.

"Viseu está ao rubro e vamos aproveitar isso, mas não viemos para a festa para sermos o bombo", afirmou o técnico dos viseenses, reconhecendo que a presença na final four é "uma oportunidade enorme" para o projeto da SAD. Embora não fosse um objetivo, tornou-se numa "oportunidade para promover os jogadores" e jogar a "um nível que ainda não aconteceu esta época".

Apesar do seu passado nos dragões, Jorge Costa garante que isso não terá qualquer influência neste jogo. "É a primeira vez que disputo uma final four e é uma oportunidade para mim, como treinador, de fazer as coisas bem feitas. Sou portista, nunca o escondi, mas quero muito ganhar o jogo amanhã e nem admito que pensem outra coisa", frisou.

Embora reconheça o poderio do FC Porto, o técnico, de 51 anos, acredita nas suas possibilidades. "Sabemos que numa maratona como o campeonato, o FC Porto chegaria à nossa frente, mas numa prova de sprint, em que tudo se decide em 90 minutos, tudo pode acontecer e aí temos as nossas hipóteses. Se tivesse 11 ‘mecos’ seria mais difícil, mas tenho um misto de jovens talentosos com experiência", finalizou.

Sérgio vai ser cumprimentado

É público o diferendo entre Jorge Costa e Sérgio Conceição, mas o treinador do Ac. Viseu garantiu que pretende cumprimentar o homólogo dos dragões em Leiria. "Essa questão não tem a ver com futebol, nem com o jogo de amanhã [hoje]. Daqui a pouco está a dizer-me que sou mal-educado. Claro que vou cumprimentar o treinador adversário", asseverou o técnico dos viseenses.

Arthur Chaves vê a grande montra

A viver a sua primeira época na Europa, Arthur Chaves não esconde a satisfação de defrontar um clube da dimensão do FC Porto, ainda para mais numa ocasião tão solene.

"Estamos ansiosos para o jogo. Temos consciência da importância da partida e da sua visibilidade, mas vamos encará-la com humildade e com os pés assentes no chão. Pensar que podemos jogar contra uma equipa dessa dimensão, de 1ª Liga, que joga a Liga dos Campeões, é uma sensação muito boa, até pela própria visibilidade que vamos dar para a cidade, para o clube e para nós jogadores", afirmou o central brasileiro, de 21 anos, em declarações à Liga Portugal.

Numa sequência de 20 jogos sem perder, o defesa destaca a união do grupo como a chave do sucesso, sem esquecer o impacto de Jorge Costa: "Desde que chegou tem passado muita confiança para o grupo, que era algo que precisávamos."

Por Joaquim Paulo
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Ac. Viseu

Notícias

Notícias Mais Vistas