Em Coimbra mora um ataque sem lei

Romário Baldé, Júnior e Jonathan Toro são autênticos foragidos no ataque da Briosa

• Foto: Luís Manuel Neves

O sucesso da estratégia de João Alves na Académica pode ter várias interpretações, quase todas assentes na capacidade de liderança do ‘Luvas Pretas’ e na forma como conseguiu unir um balneário destroçado e onde a palavra vitória parecia não entrar. A juntar a essas explicações, há também razões táticas que devem ser consideradas no momento de justificar tudo o que de bom tem acontecido à equipa desde que Alves substituiu Carlos Pinto no comando técnico dos estudantes. Entre elas está, por certo, a imprevisibilidade tática causada pelo posicionamento de Romário Baldé, Júnior e Jonathan Toro, três perfeitos ‘foragidos’ no ataque da Académica que quase nunca estão presos a uma única posição.

Se no início da temporada Júnior parecia ter o papel de segundo ponta-de-lança e Romário o de extremo puro, tudo se alterou com a chegada, em final de janeiro, de Jonathan Toro. A estratégia tem mudado mediante o adversário e durante o próprio jogo, com este trio a atuar em diferentes posições do ataque, o que, naturalmente, causa dificuldades aos adversários, que têm de se preparar para uma variabilidade enorme de opções. Um tridente solto, num autêntico ataque sem lei, que tem feito com que todos acreditem que a subida ainda é possível.

Regresso ao ativo com duas ausências

Depois de um dia de folga, os estudantes regressaram ontem à Academia, onde os jogadores reiniciaram a preparação do encontro de domingo, frente ao Arouca. A sessão vespertina ficou marcada pelo regresso ao trabalho de Romário Baldé, após ter estado lesionado, mas também pelas ausências do médio Guima, entregue ao departamento médico, e do extremo Júnior, que está ao serviço da seleção de Cabo Verde e que deve regressar a Coimbra nos próximos dias, ainda a tempo de integrar a convocatória de João Alves para o importante jogo contra a formação arouquense.

NÚMEROS

13 golos assinados pelo trio no campeonato, com destaque para Toro (oito). Júnior já marcou por três vezes, ao passo que Romário Baldé fez dois

22 jogos em que cada um dos três avançados participou nesta edição da 2.ª Liga, que já leva 26 jornadas disputadas

Por Ricardo Chambel
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Académica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0