Sucessão de Simões ainda sem candidatos

Assembleia-Geral extraordinária muito concorrida não trouxe definições

Nuno Oliveira perdeu para Simões em 2014
• Foto: Bruno Teixeira Pires

Nem sim, nem… não. Os sócios da Académica continuam sem saber quais os nomes que, no próximo dia 11 de junho, serão os rostos da mudança na Briosa. Apesar de enorme afluência registada na Assembleia-Geral extraordinária que se realizou esta quinta-feira, com mais de três centenas de sócios presentes no Pavilhão Jorge Anjinho, nenhum dos nomes que recentemente têm sido apontados como possíveis candidatos ao lugar de Simões assumiu a candidatura. Ainda assim, alguns sinais foram dados no sentido de surgir, nos próximos dias, várias listas.

Sem a presença de José Eduardo Simões, as atenções estiveram centradas em Nuno Oliveira, que em 2014 perdeu a corrida à direção da Académica por apenas 15 votos. Sem querer desvendar se será ou não de novo candidato, mostrou-se, porém, do lado da solução, isto se "houver uma convergência entre o movimento" que o levou às urnas há dois anos atrás.

"Sei das minhas obrigações. Não sou indiferente a tudo o que os sócios me têm dito. Mas quero que saibam que até ao momento não fiz qualquer convite. A minha preocupação tem sido outra. Tenho tentado falar com empresas para saber se a Académica tem viabilidade", desvendou Nuno Oliveira, garantindo que não quer fazer parte "de um movimento que crie mais divisões".

Alternativa

Mais comedido foi João Vasco Ribeiro, outro dos nomes que têm sido apontados como possíveis candidatos. "Fechou-se um ciclo, que teve uma parte final com muitas amarguras, tanto financeiras como desportivas, mas também de valores. Temos de preparar o futuro, que vai ser difícil. A Académica vai disputar a 2.ª Liga, que não é o seu lugar. É necessário uma solução que traga, com urgência, a Académica à 1.ª Liga", atirou.

Refira-se, a propósito, que José Eduardo Simões não esteve presente na Assembleia-Geral, tal como também aconteceu com os vice-presidentes Luís Godinho e Manuel Serens, uma opção criticada por muitos dos que intervieram na reunião de associados.

Por Ricardo Chambel
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Académica

Notícias

Notícias Mais Vistas