Caso do túnel de Alvalade: TAD reduz pena a Carlos Pinho

Aplicação de regulamento mais vantajoso diminui suspensão de 20 para 15 meses

A carregar o vídeo ...
Imagens inéditas: Veja tudo o que aconteceu no túnel de Alvalade (1)

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) reduziu a pena aplicada pelo Conselho de Disciplina a Carlos Pinho, presidente do Arouca, na sequência do chamado caso do Túnel de Alvalade.

O líder do emblema agora na 2.ª Liga fora condenado a 20 meses de suspensão e 29.300 euros de multa devido a seis infrações disciplinares. Recorreu para o TAD, que lhe aplicou 15 meses de suspensão e cerca de 18 mil euros de multa.

A redução do castigo deveu-se essencialmente à alteração do Regulamento Disciplinar, sobretudo na parte da reincidência. Como o novo Regulamento é mais vantajoso ao infrator, o TAD entendeu (como é habitual nestes casos) aplicá-lo. E, dessa forma, Carlos Pinho viu a pena ficar mais leve.

O acórdão do TAD relativo ao recurso de Carlos Pinho, que deve ser divulgado nas próximas horas, considerou que os factos expostos no acórdão do CD são verdadeiros, incluindo o facto de Bruno de Carvalho ter expelido fumo ou vapor de água em direção do presidente do Arouca. 

O presidente do Sporting sempre negou essa acusação e também recorreu para o TAD da suspensão de seis meses que foi foi aplicada. No entanto, este recurso ainda não foi decidido pelo TAD.

A carregar o vídeo ...
Imagens inéditas: Veja tudo o que aconteceu no túnel de Alvalade (2)
A carregar o vídeo ...
Imagens inéditas: Veja tudo o que aconteceu no túnel de Alvalade (3)

Por Sérgio Krithinas
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Arouca

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.