Enguiço quebrado rumo ao objetivo

Série invicta garante 12 pontos e valida evolução delineada por Miguel Leal com foco na subida

• Foto: Simão Freitas 

O ar que se respira em Arouca é cada vez mais puro e a confiança aumenta à medida que a equipa de Miguel Leal se aproxima dos lugares da tão almejada subida.

A malapata dos jogos fora foi interrompida e de forma impactante com a vitória (3-1) no Fontelo e o treinador, aos poucos, foi dando estabilidade a um emblema ainda assombrado pela descida traumática da época passada.

A pontuar há seis jogos consecutivos, resultado de três vitórias e três empates, o Arouca ocupa agora a 4ª posição, bem dentro da luta pelo regresso ao convívio dos grandes. Se Miguel Leal só havia vencido um jogo fora de portas desde que em setembro assumiu o comando técnico, a verdade é que o conjunto arouquense não perdeu fora nos últimos três encontros, dando uma resposta forte contra adversários do topo da classificação: Nacional, FC Porto B e Ac. Viseu.

Por outro lado, o relacionamento do ataque com os golos não tem sido famoso, mas os três concretizados em Viseu parecem dar outra cor, nesta segunda volta, ao poder ofensivo do Arouca que se apoia, sobretudo, no facto de exibir a segunda melhor defesa da 2ª Liga para robustecer a candidatura. Já em casa, a invencibilidade perdura e dá também razões para sorrir.

NÚMEROS

6 é o número de jogos consecutivos sem perder dos arouquenses, que vivem a melhor fase da época

21 golos sofridos é registo só superado pelo Sp. Covilhã. A solidez defensiva, por outro lado, parece agora ter como complemento uma eficácia ofensiva de nível mais alto

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Arouca

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.