Record

Quim Machado: «Queremos dar esta alegria aos nossos sócios»

Treinador dos arouquenses quer fechar a primeira volta, regressando às vitórias, diante da Oliveirense

• Foto: Vítor Chi
Nos últimos cinco jogos, o Arouca pontuou em quatro, mas a vitória é que custa a aparecer e o final da primeira volta é já esta tarde, em casa, frente à Oliveirense. Duelo de equipas da AF Aveiro onde os arouquenses procurarão somar os três pontos e sair da zona de descida.

"O jogo com o Farense foi um jogo que não nos correu bem. Fomos nós que o complicámos. Com o Estoril, eu, como disse no final do jogo, considero que, se estivéssemos 11 contra 11 até ao fim, tínhamos ganho. Os jogadores, ao ficarem em superioridade numérica, sentiram que tinham de se agarrar à vitória, que já não aparece há muito tempo. A necessidade de ganhar toma conta dos jogadores e gera intranquilidade, mas, no último jogo, já tivemos outra postura. Sem dúvida", afirmou, na antevisão, o técnico Quim Machado, que não vê a sua equipa vencer desde a 9ª jornada, a 11 de novembro, contra o Leixões (2-0).

Ao optar por jogar com três centrais no empate (1-1) no Estoril, Quim Machado esclarece que tal decisão teve mais que ver com o adversário: "Teve muito a ver com o adversário, que jogou com três homens naquela zona. Contudo, já temos vindo a trabalhar juntos há muito tempo e sentimos-nos bem seja em que sistema for. Neste caso, como digo, teve mais a ver com o adversário.”

Massaia, Adílio e Fábio Fortes viram o quinto cartão amarelo e falham o embate com os de Oliveira de Azeméis. Todavia, nem aí nem no assunto desgaste, Quim Machado entra em lamentações. "São jogadores importantes, titulares que vão cumprir castigo, mas temos de arranjar outros jogadores. Por vezes, o azar de uns é a sorte de outros...Quanto à questão do desgaste, não conseguimos antecipar nem adiar alguns dos jogos e, pronto, o nosso trabalho e esforço passa por recuperar bem os jogadores. É o que é”, sublinha o treinador, cuja equipa vai cumprir o quarto jogo em 11 dias.

A Oliveirense, na ótica de Quim Machado, pratica bom futebol e o técnico quer que os associados arouquenses sejam o 12º jogador numa altura em que o Arouca se prepara para dois jogos seguidos em casa. A seguir virá o Penafiel…

"A Oliveirense é uma equipa que joga bem, que tenta ligar o jogo. Na segunda liga não há equipas fracas. Estou à espera de uma Oliveirense que venha cá complicar-nos a vida. O nosso orgulho, a nossa atitude e o nosso crer têm de ser totalmente transportados para conseguirmos a vitória amanhã [hoje]. Os nossos sócios já demonstraram nos últimos jogos em casa que estão connosco e nós queremos dar-lhes esta alegria. Queremos dar continuidade ao nosso trabalho. Todas as equipas vencedoras têm a agressividade e o ser aguerrido como argumentos e é o que vamos procurar fazer mais uma vez. Série de dois jogos em casa? Precisamos é de ganhar. Em casa ou fora, queremos é ganhar", expressou ainda Quim Machado.

O médio cabo-verdiano Ericson pode ser a grande novidade para o jogo, ele que já não joga desde 1 de dezembro, diante da Académica, por lesão. Aos três castigados Massaia, Adílio e Fábio Fortes, somam-se os lesionados João Amorim e Heliardo, compondo as cinco baixas da turma das terras de Santa Mafalda.

Arouca e Oliveirense defrontam-se este domingo, no Estádio Municipal de Arouca, a partir das 17 horas. Os da casa ocupam a 16ª posição da 2ª Liga, com 14 pontos, já os forasteiros estão um lugar acima, com 15.
Por Ruben Tavares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Arouca

Notícias

Notícias Mais Vistas