Rui Duarte arrasa jogadores do Casa Pia: «Pode vir Guardiola ou Mourinho. Passam-se coisas inacreditáveis»

Treinador muito irritado com a eliminação caseira na Taça aos pés do Vizela

• Foto: Bruno Colaço

Rui Duarte não poupou os seus jogadores após a eliminação do Casa Pia na Taça de Portugal, na sequência de uma derrota caseira (1-3) com o Vizela - formação que milita um escalão abaixo, no Campeonato de Portugal.

"O Vizela foi muito melhor do que nós. Nós só temos que dar os parabéns. Temos que rever, mudar comportamentos. Não é questão técnica, tática. Pode vir o Guardiola ou o Mourinho. Tem a ver com compromisso, como equipa sentir o que estamos a fazer. Estamos numa liga profissional, somos uma equipa profissional, temos de fazer por isso. Passam-se aqui coisas inacreditáveis. Ou mudamos a nossa atitude, o nosso compromisso, independentemente de hoje ser a Taça, ou mudamos a ideia de como levamos a vida ou obviamente vai ser muito difícil. Não basta chegar ao balneário, tomar banho e está tudo feito. Mas isso são coisas que vão ser discutidas internamente. Já falamos aqui dentro um pouco. Continuo a acreditar nos jogadores, continuo a acreditar que temos uma boa ideia de jogo, que é possível atingir o objetivo. Vou dedicar-me cada vez mais para que isso aconteça. Mas preciso de gente que me acompanhe. Só assim é que se consegue atingir objetivos. Não há milagres, é espírito de sacrifício, dedicação, e obviamente que é qualidade. Mas o futebol é muito mais do que um jogo. É preciso ter coração, alma. Se nós não a temos, torna-se difícil ultrapassar obstáculos", atirou o treinador da formação lisboeta.

"Jogar em casa emprestada? São situações que não ajudam. Temos de viver com elas. Obstáculos não são criados por nós. Temos de ser ainda mais profissionais. Temos de ser conscientes daquilo que temos pela frente. Temos de ser unidos no sentido de podermos ir para dentro de campo tanto em treino como em jogo. Importante ir construindo uma identidade. Esta equipa não tem identidade, precisa de uma identidade. Precisamos de homens que sintam, que sofram, que vão para a casa a pensar no que correu mal.  Queremos jogadores que façam melhor aquilo que fizemos hoje. Não é só a equipa técnica a analisar, corrigir. Têm de ser todos. Futebol é muito mais do que a bola rolar. Enquanto não percebermos isso como equipa", rematou.

Por Rafael Soares
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Casa Pia

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.