Jorge Simão: «Faltam-nos 35 pontos para chegarmos à nossa meta»

Treinador flaviense recusa que os transmontanos tenham tido uma pontinha de sorte

• Foto: Hélder Santos

Jorge Simão, treinador do Desportivo de Chaves, recusa que a sua equipa tenha tido sorte no triunfo alcançado este domingo frente ao Nacional na Choupana. O técnico flaviense prefere falar em eficácia e lembra que os transmontanos já somaram cinco pontos em três jornadas. 

"Faltam-nos mais 35 pontos para chegarmos à nossa meta", assegura o jovem treinador, antes de analisar o encontro de forma mais minuciosa.

"Até a meio da primeira parte, foi um jogo bem conseguido, mas a partir daí, até ao fim, admito que o Nacional nos criou algumas dificuldades. Corrigimos a nossa postura ao intervalo, de forma brilhante, o que nos permitiu ter uma segunda parte com controlo completo jogo, com a construção de situações de finalização para dilatar o resultado e ter o jogo fechado até ao fim", explicou Jorge Simão.

O técnico do Desportivo de Chaves esclareceu ainda porque recebeu ordem de expulsão durante o encontro e aproveitou para criticar algumas das intruções dadas aos árbitros por quem manda no sector da arbitragem.

"O árbitro já me tinha avisado, é verdade, mas expulsar um treinador porque se afasta dois metros da linha da área técnica", lamentou, antes de concluir: "Até acredito que o árbitro tenha instruções para fazê-lo. O que eu questiono são estas recomendações que os árbitros têm. Expulsar um treinador, que é um agente do jogo, só porque se afasta dois metros, acho um exagero!"

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Chaves

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.