Aves-Leixões, 1-1: Guarda-redes improvisado evita triunfo avense

André Teixeira foi chamado para a baliza

• Foto: Simão Freitas

André Teixeira, em substituição do guarda-redes Assis, defendeu este domingo uma grande penalidade e segurou o empate 1-1 do Leixões em casa do Desportivo das Aves, na 10.ª jornada da 2.ª Liga, num jogo com quatro expulsões.

O Desportivo das Aves entrou muito forte no jogo e chegou à merecida vantagem no marcador por Barry, aos oito minutos, com um remate violento à entrada da área, mas o Leixões, já em vantagem numérica, após expulsão de Hackman no limite do primeiro tempo, chegou à igualdade por Chiquinho, aos 71.

A imprudência do lateral-direito do Aves, ao levantar o ombro com que atingiu com violência um adversário, condicionou a estratégia da equipa no segundo tempo, mais na expetativa e a tentar gerir um resultado merecido até aí pela superior qualidade revelada, face a um adversário dominado e que poucas vezes conseguiu ter bola e atacar.

Em superioridade numérica, o Leixões acercou-se da baliza dos locais, mas sem criar grandes situações de perigo, mas chegou ao golo por Chiquinho, na recarga a um primeiro remate de Bruno Henrique.

Este lance aconteceu já depois de o árbitro Manuel Oliveira ter emendado uma decisão que suscitou alguma polémica, aos 58 minutos, ao transformar em livre a decisão inicial de grande penalidade favorável aos locais, por falta sobre Zé Tiago.

O árbitro do Porto também não assinalou depois grande penalidade na área do Aves, em mais um lance muito duvidoso, por aparente carga de João Pedro sobre Fatai, aos 82 minutos, antecipando um final de jogo frenético.

Numa altura em que as duas equipas arriscavam no ataque à procura da vitória, Ericson, aos 87 minutos, provocou a expulsão de Assis, que não quis arriscar travar com o corpo o chapéu e jogou a bola com as mãos fora da área, vendo o respetivo cartão vermelho.

Com as substituições esgotadas, André Teixeira avançou para a baliza e viria a ser decisivo, ao defender o remate de João Pedro na cobrança de uma polémica grande penalidade, aos 90+1, em lance de que resultou a expulsão de João Freitas, no banco do Leixões.

No sexto dos oito minutos de descontos concedidos pelo árbitro do Porto, Quim evitou a reviravolta no marcador, ao defender o remate de Malele, mantendo-se o empate que deixou o Aves cair para o oitavo lugar, agora com 14 pontos, mais seis do que o Leixões, no incómodo 18.º posto.

Jogo no Estádio do Clube Desportivo das Aves.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores: 1-0, Barry, 8 minutos, 1-1, Chiquinho, 71.

Aves: Quim, Hackman, Romaric, João Pedro, Nélson Pedroso, Bruno Alves, Ericson, Zé Tiago, Caetano (Femi Balogun, 69), Alexandre Guedes (Tiago Valente, 46) e Barry (Leandro Souza, 78).
Suplentes: Rafa, Tiago Valente, Ribeiro, Tarcísio, Pedró, Femi Balogun e Leandro Souza.
Treinador: Ivo Vieira.

Leixões: Assis, André Teixeira, Silvério, João Freitas, Belly, Bruno China, Salvador (Bruno Lamas, 46), Chiquinho, Fatai, Bruno Henrique e Miguel Ângelo (Malele, 63).
Suplentes: Ricardo Moura, Wellington, Lucas, Rui Cardoso, Ludovic, Bruno Lamas e Malele.
Treinador: Filipe Coelho.

Árbitro: Manuel Oliveira (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Silvério (24 e 90+1), Belly (47), João Pedro (59), Chiquinho (74) e Quim (90+6). Cartão vermelho direto para Hackman (45+1), Assis (87) e João Freitas (90+2), no banco de suplentes, e por acumulação de amarelos para Silvério (90+1).

Assistência: Cerca de 900 espetadores.

Consulte os resultados e classificação aqui

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.