Feirense impõe primeira derrota caseira da temporada ao Mafra

Equipa de Santa Maria da Feira está isolada no 3.º posto

• Foto: Hugo Monteiro

O Feirense impôs este sábado a primeira derrota caseira ao Mafra, ao vencer por 1-0, na 24.ª jornada da 2.ª Liga, ascendendo ao terceiro lugar da tabela, de forma isolada.

Guilherme Ramos, já na reta final do encontro, aos 88', deu a vitória ao Feirense, que se isolou no terceiro posto, com 42 pontos, e leva já 11 jogos consecutivos sem perder, estando provisoriamente a cinco pontos dos lugares que dão acesso à 1.ª Liga.

Já o Mafra, que ainda não havia perdido no seu reduto esta temporada, está agora em quarto lugar, em igualdade pontual com o Estoril (39 pontos), e o 'sonho' da 1.ª Liga pode ficar mais longe.

A pressão alta do Feirense ditou alguns calafrios prematuros ao Mafra, como aos 10 minutos, quando Godinho aliviou contra a cabeça de Pedro Henrique e a bola embateu no poste, provocando o primeiro grande susto para os mafrenses.

O Mafra ultrapassou as dificuldades e conseguiu impor o seu jogo, numa primeira parte onde apenas escassearam os golos, pois oportunidades não faltaram. Para os da casa, remates de longe de Franco (19' e 41') e de Zé Tiago (31') testaram a atenção de Caio Secco, bem como um cabeceamento de João Miguel, aos 34', para uma grande defesa do brasileiro.

Contudo, o Feirense ripostava, sobretudo por Fábio Espinho (23'), num remate que Godinho defendeu por cima, e por Pedro Henrique, numa série de pontapés de canto perigosos, aos 24', que Godinho 'salvou' consecutivamente, de forma apertada.

A segunda parte teve maior ascendente da equipa visitante, com ocasiões de João Amorim, aos 67', em zona frontal, que quase traiu Godinho, do recém-entrado Vítor Silva, num livre direto descaído para a esquerda e numa grande jogada concluída por Ruca, aos 75', que culminou numa enorme defesa do veterano guarda-redes.

O Mafra, contudo, mostrava-se sólido na defesa e, a espaços, procurava, em ataques rápidos, chegar à frente, mas só por uma vez criou real perigo à baliza de Caio Secco. Aos 78', numa incursão pela esquerda de Guilherme Ferreira, que entrou ao intervalo, o lateral-esquerdo cruzou rasteiro para o coração da área, mas Nuno Rodrigues atirou por cima.

Guilherme Ramos, que já havia introduzido a bola na baliza, com um pontapé acrobático, mas o golo acabou por ser anulado por falta sobre Godinho, deu a vitória ao Feirense na reta final da partida, aos 88', desta feita a valer, numa recarga após um canto.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0