Nacional e Farense sobem, Casa Pia e Cova da Piedade descem: siga todas as reações em direto

O que os principais intervenientes no futebol português têm a dizer sobre o tema do momento

• Foto: Rui Silva / ASPress

O Nacional e o Farense serão promovidos à Liga NOS, enquanto o Cova da Piedade e o Casa Pia serão despromovidos ao Campeonato de Portugal. A decisão foi tomada esta terça-feira, em reunião da direção da Liga, onde se discutiu o fim do segundo escalão do futebol português. Acompanhe em direto as principais reações:

Cristiano Ronaldo
"Pessoal, é para vos mandar um grande abraço. Conheci alguns jogadores na Choupana, não todos, mas foi um prazer estar aí com todo o pessoal e usufruir das instalações para me manter a forma. Quero deixar-vos um grande abraço e desejar-vos o melhor e sucesso. Parabéns a todos pela excelente temporada que fizeram e top... Nacional está na 1.ª Divisão. Parabéns presidente, todo o staff e a toda a família nacionalista e disfrutem deste momento. Descansem agora as mocas (risos)... Ainda não sei se vamos jogar agora em Itália, estou na expectativa. Vamos esperar. Em relação a vocês, boa sorte para a próxima época e estamos juntos. Obrigado por tudo! Siiimmm"

Jeffrey Saunders (presidente da SAD do Estoril)
"Reconhecemos que a saúde está, e deve estar sempre, em primeiro lugar mas era essencial que tivessem sido detalhados os elementos objetivos em que o Governo se baseou para tomar esta medida de tratamento desigual entre equipa de futebol profissional. Ontem questionámos a Liga Portugal sobre esta matéria mas, até à data, ainda não obtivemos qualquer resposta"

Edinho (avançado do Cova da Piedade)
"Ainda havia 30 pontos em disputa e isto retira-nos a possibilidade de sonhar e atingir o objetivo da época, horas de sacrifício... O futebol não é isto, o futebol ao qual me dedico desde os 17 anos não é isto. No global faz com que ame o que faço mas isto entristece-me, pois há muita coisa em jogo. (...) Isto enoja-me e vai contra tudo aquilo que me ensinaram que é o futebol. Até podíamos descer, mas tinha de ser no campo, dando tudo."

Cova da Piedade
"Por razões legais e regulamentares, a CLUBE DESPORTIVO COVA DA PIEDADE – FUTEBOL, SAD foi impedida de exercer o seu direito de voto, uma vez que é membro da Direção da LPFP e não pode votar em causa própria. No entanto, a CLUBE DESPORTIVO COVA DA PIEDADE – FUTEBOL, SAD repudia veementemente o teor desta deliberação, por em seu entender, a mesma padecer de ilegalidade, decorrente da incompetência da Direção da LPFP para decidir em tal matéria, assim como por violar o mérito desportivo e ainda por causar graves e irreparáveis danos e prejuízos a esta sociedade desportiva. A CLUBE DESPORTIVO COVA DA PIEDADE – FUTEBOL, SAD vai reagir contenciosamente contra a ilegalidade assim cometida pela Direção da LPFP."

João Rodrigues (presidente do Farense)
"É um dia pelo qual ansiávamos há muitos anos e sabemos as dificuldades que tivemos de ultrapassar. Desde a descida até ao Campeonato de Portugal até agora. Fizemos um campeonato de qualidade top. Passámos a época toda em primeiro lugar. Estivemos 22 das 24 jornadas em lugar de subida. Nas duas em que não estivemos, numa delas tínhamos os mesmos pontos do segundo. É meritório. Quero saudar o esforço dos outros clubes, a quem mando um abraço porque compreendo a frustração de não ver o campeonato chegar até ao fim. Todos queríamos chegar até ao fim do campeonato.
Montámos um plantel de grande qualidade com uma grande equipa técnica. São homens. Não é só brincas na areia."  

Rui Alves (presidente do Nacional)
"[Subida de divisão] Corresponde ao concretizar dos objetivos iniciais. Gostaria que tivesse acontecido em campo, mas não sendo - fruto de uma situação anormal que vivemos em função da pandemia que temos vindo a enfrentar -, não restam dúvidas do mérito desportivo que existe nesta decisão, marcada, sobretudo, pela liderança incontestada do Nacional na Liga Pro"

André Geraldes (CEO do Farense)
"Em 24 jornadas, estivemos 22 em primeiro lugar. Queríamos ganhar em campo, mas não foi possível. O Governo assim decidiu. Quero agradecer ao presidente da Liga que hoje teve um ato de coragem, não cedeu à pressão e tomou uma decisão que, segundo parece, foi unânime e nos permitiu fazer história para esta cidade. 18 anos depois, estamos de volta", apontou."

Sérgio Vieira (treinador do Farense)
"Não era desta forma que nós queríamos subir, mas tivemos mérito em todo este processo. Trabalhámos muito dentro do campo para conseguir os nosso objetivos. Tivemos um trajeto sempre entre os dois primeiros e isso é mérito de todos. Não é uma subida qualquer. É num momento de construção de um clube grande, representativo de todo o Algarve. (...) Não terminou como queríamos mas é inquestionável o nosso mérito. Fomos a melhor equipa, a que mais tempo esteve em lugar de subida. Não só desportivamente, mas na força que teve para se estruturar. O nosso mérito é enorme. O clube está a crescer. Quero também dar uma palavra aos adversários. Devem pensar que é injusto, que poderiam conseguir. Nós compreendemos, mas o nosso objetivo sempre foi sermos os melhores desta competição. Tínhamos a noção de que iríamos conseguir nesta etapa final. Queríamos ser campeões, não foi possível. Mas fez-se justiça e colocámos o clube na Primeira Liga."

Olhanense
"O Sporting Clube Olhanense Futebol, SAD vem por este meio agradecer o apoio leal e sem reserva, que a Câmara Municipal de Olhão com o seu senhor Presidente António Miguel Pina e o Sporting Clube Olhanense com o seu senhor Presidente Isidoro Sousa, estão a fornecer, contra a decisão injusta e descriminatória tomada da Federação Portuguesa de Futebol, no passado dia 2 de maio de 2020 e publicada no Comunicado Oficial n.º 438. Hoje, mais do que nunca, as instituições olhanenses são unidas na luta pela defesa dos direitos desportivos e da imagem do emblema do Sporting Clube Olhanense. Num momento de profundas incertezas e decepções, que afetam os sócios dos clube e os nossos adeptos, temos uma única garantia: não hesitaremos em accionar todos os mecanismos legais aos nossos alcance para fazer valer os nossos direitos. ‘Podemos ser vencidos! Mas não sem lutarmos! A Olhão e aos Olhanenses nunca nada foi dado, tudo foi conquistado!’"

André Castro (diretor desportivo do Leixões)
"Se a subida é justa quando faltam 10 jornadas? Se termina agora, claro que é justa. Só não concordo que haja descidas, sejam em que campeonato for. Só as poderá se os campeonatos terminarem dentro de campo."

3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0