Nacional-Oliveirense, 0-0: insulares falham liderança isolada

Jogo foi intenso e recheado de oportunidades de golo

• Foto: Rui Silva

O Nacional e a Oliveirense empataram hoje 0-0, em jogo da 16.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, disputado no Funchal, resultado que impede os insulares de se isolarem na liderança da prova.

O jogo foi intenso e recheado de oportunidades de golo em ambas as balizas, mas no final o Nacional não capitalizou a derrota do Farense em Penafiel, assumindo apenas o comando da prova, com os mesmos 33 pontos dos algarvios.

O Nacional começou melhor e, logos aos dois minutos, Nuno Borges rematou junto ao poste. Aos 10, foi Bryan Rochéz quem tentou surpreender Bruno Vale, num 'chapéu' que saiu ligeiramente ao lado.

A Oliveirense respondeu aos 28 minutos, num remate de Agdon, ao qual Daniel Guimarães correspondeu com uma grande defesa.

Aos 38 minutos, a equipa de Oliveira de Azeméis dispôs de uma soberana ocasião, com Sérgio Ribeiro a surgir isolado, mas Daniel Guimarães defendeu o primeiro remate e depois Rui Correia ofereceu o corpo à recarga de Agdon, quando a baliza estava desguarnecida.

Os madeirenses responderam de pronto e, aos 42 minutos, foi o central Sérgio Silva a evitar sobre o risco que o remate de Brayan Riascos atingisse o fundo da baliza.

Mesmo em inferioridade numérica, a Oliveirense entrou melhor na segunda metade, exercendo maior pressão junto ao último reduto dos insulares.

Aos 52 minutos, uma perda de bola a meio-campo por Nuno Borges possibilitou a recuperação de Bouldini, que 'disparou' para defesa de Daniel Guimarães, que, com os pés, voltou a defender a recarga de Agdon. A jogada manteve-se viva e Kalindi sobre o risco negou o golo a Bouldini.

O jogo mantinha-se aberto e, aos 70 minutos, Daniel Guimarães com uma nova intervenção negou o golo a Agdon.

Jogo disputado no Estádio da Madeira, no Funchal.

Nacional - Oliveirense, 0-0

- Nacional: Daniel Guimarães, Kalindi, Rui Correia, Leonel Mosevich, Witi, Nuno Borges (Jota, 64), Vítor Gonçalves, Rúben Micael (Pedro Perotti, 73), Brayan Riascos, Kenji Gorré (João Fernandes, 80) e Bryan Róchez.

(Suplentes: Framelin Ohoulo, Anthony Sosa, Jota, Júlio César, Pedro Perotti, Marcelo Freitas e João Fernandes).

Treinador: Luís Freire.

- Oliveirense: Bruno Vale, Leandro Silva, Sérgio Silva, Wellington, Élízio, Filipe Gonçalves, Fabinho, Diogo Clemente, Sérgio Ribeiro (Miguel Silva, 73), Agdon (Oliveira, 87) e Bouldini (Marcos Júnior, 67).

(Suplentes: Coelho, Marcos Júnior, Serginho, Duarte Soares, Miguel Silva, Oliveira e Malele).

Treinador: Pedro Miguel.

Árbitro: Dinis Gorjão (AF Setúbal).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Vítor Gonçalves (08), Kenji Gorré (42), Pedro Miguel (45), Leonel Mosevich (83), Bruno Vale (90+1) e Brayan Riascos (90+6). Cartão vermelho direto para Filipe Gonçalves (39).

Assistência: 1.573 espetadores.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.