Oliveirense-Leixões, 1-2: Festa matosinhense em casa do último

Garantida a permanência na 2.ª Liga

• Foto: José Moreira

O Leixões festejou este sábado a permanência na II Liga portuguesa de futebol ao vencer fora a Oliveirense (1-2), já despromovida, num jogo da última jornada em que a equipa ainda teve um susto.

Os leixonenses jogavam tudo neste encontro, mas foi só na segunda parte que a equipa resolveu o seu problema, primeiro com um golo do veterano Pedras (35 anos), aos 51 minutos, e depois com golo do tunisino Slim, aos 86 minutos, numa altura em que a partida estava empatada.

Logo após Slim fazer o 2-1 para o Leixões, adeptos leixonenses, eufóricos, invadiram o relvado durante alguns minutos e acabaram por ser retirados pelas forças policiais.

Houve nova invasão pacífica após o final do encontro e uma imensa celebração coletiva em pleno relvado entre adeptos, jogadores, equipa técnica e dirigentes do clube de Matosinhos.

O Leixões esteve melhor na primeira parte e dominou o meio campo, com Bruno China em bom plano, mas não criou situações de perigo e muito menos de golo, porque a Oliveirense fechou-se bem na defesa e não foi um opositor fácil.

Com o empate que se verificava ao intervalo, a equipa de Matosinhos mantinha-se na zona de despromoção porque o Benfica, adversário direto nesta luta pela permanência, vencia o Freamunde por 2-0.

Na segunda parte, porém, o Leixões não perdeu tempo e rapidamente tomou conta do jogo, pressionou, começou finalmente a ciar perigo junto da baliza contrária e, após um canto e Raphael Mello defender um remate à 'queima-roupa', Pedras fez o 0-1

Pedras marcou assim o seu oitavo golo esta época, a sua melhor de sempre na II Liga. O golo motivou a primeira explosão de alegria tanto no banco do Leixões como na bancada onde se concentrou grande parte dos cerca de 500 adeptos leixonenses que ali foram apoiar a sua equipa.

A vencer por 1-0 uma Oliveirense há muito despromovida, o Leixões reforçou o seu domínio territorial, parecia ter o encontro controlado e esteve até mais perto de ampliar a sua vantagem do que o adversário marcar.

Mas tudo mudou aos 79 minutos, quando Ansumane rematou contra um adversário e bola subiu e desceu sobre a baliza leixonense. Ricardo Moura e um companheiro de equipa desentenderam-se e o empate aconteceu, sem que a Oliveirense tivesse feito o que quer que fosse para isso.

Foi um 'balde de água fria' para o Leixões, mas o jogo prosseguiu e o tunisino Slim, jogador de passada larga que foi recrutado em janeiro, arrancou pela direita, deixou a oposição para trás e, de ângulo apertado, fez o 2-1 aos 86 minutos. Seguiu-se nova 'explosão' de alegria e a primeira invasão pacífica do relvado.

O Leixões segurou depois a vantagem e manteve-se assim, com algum sofrimento, na II Liga, para gáudio dos seus simpatizantes, que, no final, invadiram outra vez o relvado e festejaram com os jogadores.

Jogo no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis.

Oliveirense - Leixões, 1-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Pedras, 51 minutos.

1-1, Ansumane, 79.

1-2, Slim, 86.

Equipas:

- Oliveirense: Raphael Mello, Bruno Sousa, Luís, Godinho, Mário Mendonça, Zé Pedro Freitas, Bruno Amorim (Oliveira, 60), Babo, Renan, Serginho (Ansumane, 72) e Thompson.

(Suplentes: Hélder Godinho, Sérgio, Ansumane, Oliveira, Brou e Guimarães).

Treinador: Bruno Sousa.

- Leixões: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Banjai, João Pedro, Bruno China, Abalo (Cadinha, 46), Bruno Lamas, Jorginho (Slim, 46), Ricardo Barros e Pedras (Alemão, 60).

(Suplentes: Nuno Pereira, Welingtona, Slim, Caio, Cadinha, Alemão e Cássio).

Treinador: Pedro Miguel.

Árbitro: Manuel Mota (Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Ricardo Barros (11), Babo (14), Abalo (21), Pedro Pinto (45), Luís (79), Slim (88), Renan (90+3) e Banjai (90+5).

Assistência: cerca de 900 espectadores.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas