Presidente do Santa Clara fala em "jogos de bastidores" para "afastar" o clube da 1.ª Liga

Rui Cordeiro e a alegada "desclassificação" da equipa por Carlos Pinto não ter o curso de treinador

O presidente do Santa Clara considerou este sábado já terem começado os "jogos de bastidores" para afastarem do principal escalão do futebol português a formação açoriana, que lidera o campeonato da 2ª Liga.

Rui Cordeiro respondia assim aos jornalistas sobre as notícias de uma alegada "desclassificação" da equipa por Carlos Pinto não ter o curso de treinador adequado para poder treinar uma equipa profissional de futebol.

"Já começaram os jogos de bastidores e já começaram as tentativas das vitórias na secretaria. Ninguém estava à espera que o Santa Clara e os Açores estivessem aonde estão e aquilo que eu acho que vai acontecer nos próximos tempos é uma tentativa de afastar o Santa Clara da luta pela subida de divisão, com jogos de secretaria com tentativas de destabilizar este grupo de trabalho", afirmou Rui Cordeiro na sala de imprensa no Estádio de São Miguel, após a vitória do Santa Clara frente ao Sporting B por 4-0.

O presidente do Santa Clara criticava "a maneira" como "as noticias são postas cá fora", considerando que têm o "único objetivo de desestabilizar o grupo de trabalho".

"Eu acredito que o Santa Clara e os Açores estão aqui por mérito próprio, estamos aqui porque jogamos e ganhamos os jogos dentro do relvado, estamos conscientes provavelmente do que aí vem, eu já sabia que nas últimas dez jornadas do campeonato esse tipo de situações iriam começar a suceder", sublinhou.

Rui Cordeiro lembra que "existem muitos setores do futebol português" que lhes causa muito incómodo de ter uma equipa dos Açores na 1ª Liga e pediu aos "altos dirigentes do futebol português" que "apoiem o Santa Clara e os Açores".

"A verdade desportiva passa-se dentro do relvado e temos demonstrado todos os fins de semana que os Açores merecem estar na primeira Liga", disse.

No jogo desta tarde entre o Santa Clara e o Sporting B, Luís Pires, técnico habilitado para treinar uma equipa da 2ª Liga, esteve no banco de suplentes e vai manter-se até ao final da época, segundo o presidente do clube açoriano.

"O Luís Pires esteve hoje no banco de suplentes precisamente para não levantar mais polémica. É só essa a questão e vai continuar a estar no banco, porque nós não queremos alimentar polémicas, queremos um futebol positivo", disse Rui Cordeiro.

O presidente do clube encarnado deixou ainda um apelo a "todos os açorianos", lembrando que a luta de "levar uma equipa dos Açores à primeira Liga" de futebol "vai ser dura" .

Questionado sobre o mesmo assunto, o treinador do Santa Clara rejeitou falar sobre o mesmo, assegurando apenas que "vai continuar" focado nos treinos da equipa quando faltam nove jornadas para o final do campeonato.

"Não vou falar sobre isso, só vou falar sobre aquilo que é o prazer que eu tenho de treinar todos os dias, vou continuar a fazê-lo com imenso prazer nesta casa que eu gosto muito, também o disse ao longo do tempo no sentido de a defender, juntamente com este plantel, até à morte. Obviamente que são situações que me ultrapassam completamente enquanto treinador de futebol e nesse sentido vou dar continuidade ao meu trabalho", disse Carlos Pinto.

Por Lusa
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.