Record

Segunda Liga a 'ferro e fogo': arbitragem irrita três clubes e até se fala em desistência

P. Ferreira, Arouca e Oliveirense manifestaram publicamente o seu desagrado

• Foto: Hugo Monteiro
A 13.ª jornada da 2.ª Liga está a ser marcada pelas críticas às arbitragens. P. Ferreira, Arouca e Oliveirense manifestaram publicamente o seu desagrado em relação às prestações dos juízes nos respetivos encontros, sendo que nos dois primeiros casos com consequências ou ameaças mais graves. Vítor Oliveira, treinador dos castores, viu o Conselho de Arbitragem colocar-lhe uma participação disciplinar; os arouquenses falaram mesmo em "extinção".

Paços de Ferreira

O treinador dos pacenses teceu críticas ao setor da arbitragem, em particular os casos ocorridos nos últimos três jogos televisionados da competição, envolvendo o Estoril, em dois jogos, e o Paços de Ferreira.

"Parece que o Estoril já foi campeão, que o Famalicão já está lá em cima, e que o P. Ferreira não conta. Vamos estar atentos. Podemos até vir a apresentar imagens de jogos anteriores que valeram pontos. O P. Ferreira merece consideração. Pugnamos pela verdade desportiva. Custa muito ver resultados falseados. Ainda vamos na 1ª volta, mas temos uma tabela classificativa que está perfeitamente adulterada. Não só em prejuízo do P. Ferreira, mas também do Farense ou da Oliveirense", atirou.

Arouca

O Arouca empatou em casa este sábado com o V. Guimarães B (2-2), mas a conferência de imprensa pós-jogo nem teve a análise do encontro como tema, mas sim a arbitragem de Iancu Vasilica.
 
Joel Pinho acompanhou Quim Machado à sala de imprensa e falou de medidas altamente drásticas. "É de lamentar o que se passou hoje. Já temos sido prejudicados noutros jogos, mas hoje foi a gota de água. Não sei se há alguma coisa contra nós, por sermos do interior. O que se viu foi um trabalho que não foi sério. O árbitro passou o jogo todo a insultar os jogadores. Este jogo tem de ser analisado. Tem de haver seriedade e a verdade tem de ser reposta. É mais fácil dizerem-nos se querem que nós acabemos e nós abandonamos. Começamos a fazer um desinvestimento, a jogar com jogadores da formação e assim até a uma lenta extinção do clube. Vimos as imagens e tenho a plena certeza quando digo que há dois penáltis por assinalar a nosso favor e um golo mal anulado. Tudo isto que aconteceu tem de se tornar público. Foi uma vergonha", afirmou, sem filtros, o diretor desportivo dos arouquenses.

Oliveirense

Através de um comunicado no seu site, a Oliveirense diz ter sido "prejudicada no jogo que perdeu por 0-1 com o Estoril devido a uma simulação de Kléber que enganou a equipa de arbitragem de João Pinho."

"Os jogadores e treinadores estão revoltados e os adeptos incrédulos. Não podemos conter a nossa apreensão. Não nos empurrem! Só nos batemos pela verdade desportiva e pela luta por pontos em igualdade de circunstâncias. São vários os exemplos que podemos enumerar desde o arranque da temporada. Critérios na exibição de cartões amarelos, nos lances de eventual fora de jogo, dualidade de análise ao longo de todo o jogo e até golos limpos que nos foram invalidados, uma classificação séria e sem interferências de arbitragem a UDO teria hoje 21 pontos. Curiosamente, as nomeações de árbitros para os nossos jogos têm sido marcada pela opção de juizes recém-promovidos às ligas profissionais, os denominados estagiários que decidem jogos de profissionais, sim profissionais! Temos obrigações contratuais muito elevadas nesta liga, a nível salarial, contribuições para o estado e multas que esses senhores estagiários nos aplicam sem dó nem piedade. Queremos as melhores condições para os árbitros e também queremos o melhor de cada um deles", pode ler-se no comunicado.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas