Falta um central para fechar a defesa

Fabiano Soares começou a remodelação

O plantel do Estoril sofreu uma revolução, mas se os adeptos estavam preocupados com tantas saídas podem ficar descansados pois o novo grupo já tem praticamente definido o sector mais recuado, faltando apenas um central, que neste momento nem é a prioridade dos responsáveis estorilistas.

Para a baliza chegaram três homens, com experiências diferentes. O veterano Moreira (ex-Olhanense) e os jovens Luís Ribeiro (ex-Feirense) e Thierry Graça (ex-Orlando City).

As laterais também já têm ocupantes. Para a direita continuam Mano e Lucas Farias, que chegou em janeiro para se adaptar ao clube e ser aposta na próxima época. Para o outro lado chega Joel (ex-Mafra) e volta Kakuba, que esteve cedido ao Feirense.

No meio estão Diakhité, que após a cedência foi agora comprado ao Ohanense, e Dankler, outro jovem que está no clube desde janeiro. Thiago Cardoso chega do Brasil e falta apenas um central para fechar o sector.

Em termos ofensivos, a novidade mais recente é a confirmação do regresso de Felipe Augusto. Embora o Estoril ainda não tenha oficializado a situação, o extremo vai ser novamente cedido pelo Tupi, clube brasileiro que detém o seu passe.

Por Miguel Amaro
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Estoril

Toti renova até 2022

O jovem defesa, que pode jogar como central ou como lateral-esquerdo, é uma das maiores promessas da formação estorilista

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.