Trio goleador para acabar com a crise

Segundo pior ataque da Liga NOS mostrou em Braga as apostas para fase decisiva da época

Técnico Pedro Carmona feliz com opções para o ataque
• Foto: Miguel A. Lopes/Lusa

O Estoril atravessa o momento mais delicado desde o regresso ao escalão principal, em 2012. Nestas cinco épocas, nunca os canarinhos tiveram tão poucos pontos (16) à 20ª jornada, nem tão poucos golos marcados (14), sendo o segundo pior ataque da Liga, apenas à frente do Belenenses (13).

A crise goleadora da equipa da Linha deixou a SAD em alerta e no mercado de inverno foram contratados dois homens ‘com golo’, como dizem os treinadores: André Claro e Licá. Os extremos juntam-se assim a Kléber - perseguido por lesões no primeiro semestre da temporada - para o ataque à fase decisiva da Liga NOS.

A primeira aparição do novo trio atacante aconteceu frente ao Sp. Braga e o Estoril conquistou o primeiro ponto (1-1) das últimas sete jornadas. Licá fez o cruzamento e Kléber finalizou, sendo o lance agora apresentado como cartão de visita do renovado onze do espanhol Pedro Carmona.

A SAD continua a acreditar que jovens como Tocantins, Alisson, Bazelyuk e Matheus Índio vão ter sucesso, mas vai dar-lhes mais tempo para crescerem e, no cenário de emergência, apostou em homens ‘batidos’ para resolver o problema. Kléber tem 33 golos na 1ª Liga, André Claro soma 20 e Licá tem 15. Amanhã, na receção ao P. Ferreira, vão jogar juntos pela primeira vez em casa.

Por Miguel Amaro
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Estoril

Toti renova até 2022

O jovem defesa, que pode jogar como central ou como lateral-esquerdo, é uma das maiores promessas da formação estorilista

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.