Futuro de Mota para decidir já

Técnico acaba contrato

Foi um Rodrigo Nunes ainda afónico aquele que atendeu a chamada de Record ao início da tarde de ontem. Na ressaca da festa que devolveu o Feirense ao escalão maior do futebol português, o presidente confirmou que, quando José Mota chegou ao clube, no final do passado mês de março, fê-lo com um vínculo curto, de apenas "sete semanas". A ligação está, portanto, a terminar, mas o mais provável é que venha agora a ser estendida.

"Se fomos buscar José Mota, numa contratação aprovada por mim e corroborada pelos investidores, é porque víamos nele grandes virtudes, capacidade e experiência. Agora, depois da subida, tudo isso foi reforçado", começou por afirmar Rodrigo Nunes, concluindo depois assim: "Esta semana vamos falar, sendo certo que José Mota fará parte do início da conversa relativa à preparação da próxima época. Depois logo se vê." Com isto, o presidente praticamente deixou a decisão nas mãos de José Mota.

Como que a lançar uma operação de charme ao treinador, Rodrigo Nunes avançou alguns dos planos que tem para o futuro mais próximo do Feirense: "O objetivo é que a equipa se fixe na 1ª Liga, ao contrário do que aconteceu nas últimas vezes, que passou por lá de forma fugaz. Começaremos a trabalhar nisso no imediato. O investimento financeiro será canalizado para o reforço do grupo de trabalho. Desta vez, não estamos obrigados a fazer obras no nosso estádio e, além disso, os valores da televisão aumentaram consideravelmente. Temos todas as condições para fazer um bom trabalho e ficar algum tempo na 1ª Liga.

Por Nuno Barbosa e Lino de Sousa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Feirense

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.