Record

Jorge Paixão promete manutenção

Segunda passagem pelo clube

• Foto: Filipe Farinha
O Mafra apresentou esta quarta-feira, em conferência de imprensa, o novo treinador, Jorge Paixão, que substitui Jorge Neves e assume o comando da equipa que ocupa a 21ª posição da Segunda Liga, na zona da despromoção.

"O Jorge Paixão foi sempre a nossa primeira opção. Volta a um clube onde sempre foi feliz e onde se afirmou como treinador", referiu Nuno Rodrigues, responsável pela comunicação do clube da região saloia de Lisboa.

Jorge Paixão sabe ao que vem e quais são os principais objetivos da sua contratação. "É uma honra e uma grande satisfação voltar a este clube. Venho com espírito de missão e com o objetivo de manter a equipa na Segunda Liga", disse à agência Lusa o técnico, que começou a temporada no Farense e que já orientou o Mafra na época de 2010/11.

"Quero agradecer ao presidente do clube, José Cristo, e ao diretor desportivo, Quim Zé, o esforço que fizeram para regressar ao Mafra. Hesitei um pouco porque tinha pensado num pequeno interregno na minha carreira e fazer um estágio no estrangeiro", adiantou Jorge Paixão, técnico de 50 anos que já teve uma passagem pela Liga NOS, ao serviço do Sporting de Braga, na época de 2013/14

Jorge Paixão considera que há qualidade no plantel para vencer o campeonato da manutenção e que o passado não afetará o trabalho na construção da sua nova equipa. "Todos cometemos erros, os jogadores também. Mas no Mafra, felizmente, só temos de nos preocupar com os aspetos desportivos. O clube possui excelentes infraestruturas e paga a tempo e horas".

O plantel será brevemente retocado e vão entrar e sair jogadores. "Estou em fase de análise dos atletas. Ainda não tive tempo para tomar decisões. Este campeonato da Segunda Liga é muito competitivo e desgastante. Numa semana podemos estar acima do meio da tabela e três jogos depois cair para a chamada linha de água", adverte.

O facto de o Mafra ser a equipa da Segunda Liga com menos golos marcados (apenas 18 em 22 jornadas) não parece preocupar muito Jorge Paixão. "Insisto que o plantel tem qualidade para sair desta situação. O que eu exijo é que os atletas joguem sempre no limite", sublinha o novo timoneiro mafrense, que se classifica como um treinador que joga sempre "para ganhar".

O contrato de Jorge Paixão é válido até ao final da presente temporada e a sua equipa técnica será constituída por Nuno Santos e Chiquinho Carlos, que transitam do anterior staff comandado por Jorge Neves. Paixão faz-se acompanhar ainda de Nuno Guia e Filipe Silvério, ambos ex-Farense.

Devido a questões burocráticas, não se sabe ainda se Jorge Paixão já estará no domingo a orientar o Mafra no banco na partida contra o Desportivo das Aves, relativa à 23ª jornada da Segunda Liga.
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Mafra

Notícias

Notícias Mais Vistas