Costinha: «Os primeiros a abandonar o barco são os ratos»

Treinador diz que tenciona cumprir o contrato até ao fim

• Foto: Hélder Santos

Costinha acredita que os jogadores do Nacional estão a passar por alguma falta de confiança devido aos maus resultados e às exibições menos conseguidas. Depois da derrota caseira com o Portimonense, o treinador dos alvinegros disse que não pretende sair do clube, uma vez que "o capitão é o último a abandonar o barco".

"Durante o jogo, é normal que haja períodos em que não estamos tão bem como queríamos, porque pode haver algum desalento por as coisas não estarem a correr bem. O Nacional até entrou bem no jogo e acabou por sofrer um golo contra a corrente do jogo e isso deixou o adversário muito mais confortável.

Há um bocadinho de falta de confiança. Acontece mais em casa do que fora. Fora criamos muitas situações de perigo, e em casa isso está a custar a acontecer, mas temos de continuar a trabalhar.

Tenho contrato até maio e tenciono cumpri-lo até ao fim. Sei que tenho que trabalhar para que as coisas corram melhor. Estes períodos podem ser difíceis, mas eu sou o capitão do barco, e o capitão não é o primeiro a abandonar. É o último. Os primeiros a abandonar são os ratos", disse.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.