Costinha pede "alteração de mentalidade" para vencer o Portimonense

Última vitória do Nacional foi a 26 de Agosto

• Foto: Hugo Monteiro

Costinha, treinador do Nacional, pediu esta quinta-feira aos jogadores uma "alteração de mentalidade", que contribua para a conquista da primeira vitória em casa na Liga NOS, na sexta-feira, frente ao Portimonense, em jogo da oitava jornada.

Depois do afastamento prematuro na Taça de Portugal, frente ao Lusitano de Vildemoinhos, do terceiro escalão, o técnico pretende reverter o momento negativo, com a obtenção dos primeiros pontos na Choupana.

"A nossa principal mudança, passa por alterarmos a mentalidade, que tem que ser mais duradoura. Não podemos pensar de uma forma num jogo e no outro não fazer igual. Quando jogamos fora as coisas correm bem, mas depois em casa não correm tão bem como desejaríamos, por isso temos que ser fortes, ter caráter e personalidade", observou Costinha, em conferência de imprensa.

O treinador dos alvinegros, espera um Portimonense forte: "Será certamente um jogo muito difícil para as duas equipas, o Portimonense já tem uma posição consolidada na Primeira Liga, ficou com grande parte dos jogadores da época passada e contratou outros de muita qualidade", adiantou.

Depois de ter ganhado por 4-2 ao Sporting na jornada anterior, os algarvios foram eliminados da Taça de Portugal, pelo Cova da Piedade, o que significa que, frente a frente, estarão duas equipas que pretendem reabilitar-se de desaires inesperados.

"Temos que defrontar o Portimonense, acreditando nas nossas capacidades, mas respeitando sempre o adversário, pondo em jogo tudo aquilo que trabalhámos durante a semana. Queremos fazer um bom jogo e presentear os adeptos com uma vitória, tendo a noção de que vamos defrontar uma equipa forte", reforçou Costinha.

Para o treinador da equipa madeirense, mais importante do que falar do adversário, "é saber aquilo que a equipa terá que fazer e voltar àquilo que foi na época passada", onde a Choupana foi uma "fortaleza".

"Tenho a certeza de que a alegria que nos causa jogar em casa, vai trazer-nos muita felicidade, bastando para tal ganharmos este jogo e muitas mais vitórias virão", considerou.

Após a eliminação da Taça de Portugal, Costinha diz ter sentido "tristeza no balneário", num jogo que o Nacional "tinha o dever de ganhar", manifestando-se convicto que a equipa será capaz de inverter o ciclo negativo.

"Desde que cheguei ao clube, assumi o propósito de trazer o Nacional à Primeira Liga, mesmo quando me chamaram louco por dizê-lo, uma vez que tínhamos uma equipa nova. Sabia que a massa adepta do Nacional iria corresponder com o seu apoio e fê-lo, agora espero a mesma coisa, que nos apoiem sempre, porque isso é muito importante para a equipa", destacou.

O Nacional, 17.º e antepenúltimo classificado do campeonato, com cinco pontos, recebe o Portimonense, 13.º colocado, com sete, a partir das 19:00 horas de sexta-feira, em jogo da oitava jornada da prova.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.