Rui Alves revoltado com arbitragem

Clube vai enviar uma exposição ao Conselho de Arbitragem

• Foto: Paulo Calado

O Nacional anunciou este domingo que vai enviar uma exposição ao Conselho de Arbitragem devido às arbitragens dos últimos jogos. Rui Alves, presidente do clube, que substituiu o treinador Costinha na sala de imprensa, no final da partida com o Sp. Covilhã (1-1), apresentou os motivos da "revolta" madeirense. "Há a sensação de que algo se move para impedir o que seria normal face à nossa superioridade em relação à concorrência. Temos tidos arbitragens anormais. Já se sentiu isso no jogo em casa com o Arouca, onde nos assinalaram um penálti ridículo. Na semana passada, ficou um penálti claro por marcar a nosso favor em Famalicão e, hoje, vimos uma arbitragem que tenho dificuldade em classificar", afirmou.

O dirigente queixou-se do trabalho de Carlos Espadinha que "não assinalou um penálti claríssimo contra o Covilhã no início do jogo e permitiu um antijogo permanente do adversário. Houve um jogador que viu um cartão amarelo e teve um comportamento indecoroso para o árbitro que não teve nenhuma reação", apontou, prosseguindo: "Existe uma falta sobre um jogador nosso que determinou a sua saída e manutenção fora de campo durante quase dois minutos, o que, de alguma maneira, condicionou a jogada que antecedeu o golo do Covilhã. Foram coisas a mais para considerar que são normais. Em duas jornadas, são três pontos que nos foram tirados", lamentou.

Para Rui Alves, o Nacional é "muito superior aos outros adversários" e "vai vencer" este desafio. "Vamos estar na 1.ª liga na próxima época, contra tudo e contra todos", finalizou.

Por Emanuel Pestana
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0