Record

Sócios contestam "venda ao desbarato" da SAD

Impugnação e Providência Cautelar avançam dentro de "breves dias"

A venda de 90% da SAD do Penafiel à empresa Gradual Score, de Domingos Garcia, genro de Joaquim Oliveira, continua a gerar forte polémica entre a massa associativa. Agora, é um grupo de sócios encabeçado pelo antigo presidente António Gomes que assume o propósito de levar adiante a impugnação da decisão da Assembleia Geral que aprovou uma decisão tão importante para o futuro do futebol dos rubro-negros tendo como compensação apenas um milhão de euros. O que os leva a afirmar que a SAD foi vendida "ao desbarato". 

O comunicado, emitido ontem, pormenoriza os passos a tomar para que o que caracterizam como "uma grande golpada" seja travada e alvo de uma reapreciação por parte dos sócios, agora obrigando o presidente Gaspar Dias a tomar conhecimento de todas as propostas que estejam sobre a mesa. O documento, transcrito de seguida na íntegra, é claro a esse respeito:

Tal como é do conhecimento público, no passado dia 23 de Julho realizou-se uma Assembleia Geral Extraordinária do nosso clube, na qual, para espanto e estranheza de todos, foi deliberada a transmissão de 90% do capital social da SAD a uma sociedade comercial unipessoal por quotas, criada apenas 4 dias antes da data da Assembleia, o que só por si é demonstrativo da pouca seriedade e transparência que esse procedimento revela.

Estamos certos de que a grande maioria dos associados do FC Penafiel foram apanhados de surpresa e já se aperceberam da "grande golpada" a que o nosso clube foi sujeito.

Tudo isso foi feito sem qualquer informação prévia aos associados, sem qualquer sessão de esclarecimento junto dos sócios, sem qualquer período de debate e reflexão.

Para além de evidentes irregularidades constantes na Convocatória da Assembleia, é também patente que a SAD foi vendida "ao desbarato", com os grandes prejuízos que isso obviamente irá acarretar para o futuro do FC Penafiel.

Face a este estado de coisas, não podíamos ficar a assistir, impávidos e serenos, ao delapidar do património histórico, humano e afectivo do FC Penafiel, pelo que um grupo de associados, seriamente preocupados com esta situação, tomou a iniciativa de intentar uma providência cautelar junto do Tribunal requerendo a suspensão da execução das deliberações tomadas na Assembleia em causa.

Comunica-se ainda que dentro de breves dias será também intentada a acção judicial de impugnação e anulação das referidas deliberações, com o objectivo de defender e salvaguardar os superiores e legítimos interesses do FC Penafiel.

Há que apurar responsabilidades, quer interna, quer externamente, e procurar saber quem pretende liquidar o nosso amado FC Penafiel.

Penafiel, 03 de Agosto de 2018.

Os Associados,
António Gomes
Augusto Teixeira
Jorge Gomes
Por Ruben Tavares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Penafiel

Notícias

Notícias Mais Vistas

M