Uma delegação da Comissão Técnica da Liga de Clubes desloca-se hoje a Ponta Delgada para reunir-se com o presidente do Santa Clara e o diretor regional do Desporto, com o objetivo de apontar as obras que são necessárias no Estádio de São Miguel.

O Governo Regional dos Açores, através de António Gomes, diretor do Desporto, revelou que só pretende gastar 150 mil euros em obras de beneficiação. Assim, o recinto ficará com uma lotação máxima de 4.000 pessoas porque faltam .... casas de banho.

Os regulamentos da Liga definem um número de cinco urinóis, duas sanitas e cinco lavatórios, por cada mil espectadores, no WC para os homens, sendo que no das senhoras é necessário apresentar cinco sanitas e cinco lavatórios. O Governo Regional, proprietário da infraestrutura desportiva, revela que não possui verba no orçamento de 2018 para construir casas de banho, por isso, o estádio que pode receber 12.000 adeptos vai ficar com uma lotação de apenas 4.000.

A solução apresentada pelo diretor regional do Desporto será colocar casas de banho amovíveis, como se utiliza nos festivais de música, mas é necessário que essa medida seja aprovada pela Comissão Técnica da Liga de Clubes. A reunião de hoje servirá para construir uma plataforma de entendimento e assegurar as condições mínimas para o recinto ser aprovado pela Liga a 30 de junho, data da vistoria oficial.

O Governo Regional prevê reforçar as verbas para o investimento no estádio no Plano e Orçamento de 2019, que será apresentado em outubro.

Autores: Luís Pedro Silva