Proença na Póvoa provoca polémica

Participou numa ação de campanha para as eleições do Varzim, ao lado do líder reeleito

Pedro Proença, presidente da Liga de Clubes, foi apoio de peso para Pedro Faria no processo eleitoral do Varzim. O antigo árbitro esteve presente numa sessão de campanha do presidente releeito, que decorreu na noite da passada sexta-feira, na Póvoa de Varzim, precisamente na véspera do ato eleitoral que tinha Pedro Faria e João Gomes como candidatos.

A participação de Proença na sessão de esclarecimento da lista A do Varzim até teve direito a discurso. "Estou aqui na condição de amigo do Varzim e, fundamentalmente, do presidente Pedro Faria", sublinhou Proença, lembrando que sempre foi "bem tratado" pelo clube quando era árbitro. "O Varzim, desde que estou na Liga, nunca teve um problema de incumprimento. Felicidades a todos, mas, a bem do Varzim, gostaria que o Pedro Faria conseguisse os seus objetivos", vincou Proença.

Esta visita do dirigente à Póvoa surgiu horas depois de uma animada assembleia geral da Liga, da qual Pedro Faria saiu agastado devido a assuntos relativos à taxa de inscrição dos clubes na 2ª Liga. Segundo apurámos, o líder poveiro terá ligado a Proença e até a Mário Costa (presidente da AG da Liga) para pedir desculpa e colocar o assunto em pratos limpos.Esse contacto permitiu que a presença de Proença na ação de campanha de Faria fosse uma realidade.

Pedro Faria não vê inconvenientes

Pedro Proença participou na ação de campanha de Pedro Faria, candidato da lista A às eleições do Varzim, facto que está a gerar polémica no seio dos poveiros. Contactado por Record, o presidente do clube não viu qualquer problema na posição do líder da Liga. "Ele não foi à ação de campanha como presidente da Liga, mas sim como meu amigo. Então ele não pode ter amigos? Ele veio como meu amigo, foi meu convidado. Não vejo qualquer inconveniente", comentou Pedro Faria, que ontem acompanhou o duelo entre Varzim e Sporting B.

Lopes de Castro lamenta interferência

Lopes de Castro foi presidente do Varzim durante vários anos e chegou, inclusive, a enfrentar Pedro Faria nas urnas. O antigo dirigente dos poveiros reagiu ao que diz ser uma "interferência externa", referindo-se à tomada de posição pública de Pedro Proença.

"De onde menos se espera, vem alguém borrar a escrita. O que teria passado pela cabeça de Pedro Proença? Será que definitivamente vale tudo? Há limites que não podem ser ultrapassados. O presidente da Liga prestou um mau serviço ao futebol", sublinhou Lopes de Castro. "Assistimos recentemente a eleições noutros clubes de futebol. Com mais do que uma lista. Obviamente, tudo correu dentro da normalidade, quer dizer, sem interferência do presidente da Liga. Espero que seja feita uma avaliação deste ato e que o mesmo tenha consequências", acrescentou ainda o antigo presidente.

João Gomes exige demissão de Proença

A presença de Pedro Proença na ação de campanha de Pedro Faria não caiu bem no seio da candidatura derrotada nas eleições do Varzim. João Gomes, candidato pela lista B, não foi poupado nas palavras e exigiu mesmo a demissão de Proença.

"O presidente da Liga não tem perfil nem qualidade para o cargo que ocupa. Devia, de imediato, ser demitido ou apresentar a demissão. É inédito e inaudito no nosso país, na história das eleições nos clubes, o presidente da Liga tomar partido por um candidato. Claro que isto me apanhou de surpresa. Este apoio deve ter a ver com outras questões que andaram à volta destas eleições... O quê? A seu tempo isso virá ao de cima", referiu João Gomes, ex-diretor-geral do Sp. Braga e que foi candidato à presidência do Varzim.

"Ainda estou a ponderar as medidas que vou adotar em relação a esta situação. Não há a mínima dúvida de que Pedro Proença desrespeitou o Varzim e os varzinistas. Foi uma falta de dignidade", frisou João Gomes. "Espero que os outros clubes tomem posição quanto a isto. Quando um dos responsáveis do futebol português toma uma atitude destas... É por isto que o futebol anda nas ruas da amargura. Repito: o presidente da Liga deve demitir-se ou ser demitido de imediato", concluiu.

Por André Gonçalves
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Varzim

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.