Benfica era o grande que faltava ao Vilafranquense

Ribatejanos já haviam defrontado o FC Porto e o Sporting na Taça de Portugal

Vilafranquense deslocou-se às Antas em 1988.
Os capitães Secretário e Casquinha cumprimentam-se antes da eliminatória da Taça de Portugal em 2004.
Rui Vitória e José Mourinho trocam impressões antes do FC Porto-Vilafranquense, em 2004.
Jorge Jesus, então treinador do Sporting, saúda as crianças do Vilafranquense antes do apito inicial.
Vilafranquense deslocou-se às Antas em 1988.
Os capitães Secretário e Casquinha cumprimentam-se antes da eliminatória da Taça de Portugal em 2004.
Rui Vitória e José Mourinho trocam impressões antes do FC Porto-Vilafranquense, em 2004.
Jorge Jesus, então treinador do Sporting, saúda as crianças do Vilafranquense antes do apito inicial.
Vilafranquense deslocou-se às Antas em 1988.
Os capitães Secretário e Casquinha cumprimentam-se antes da eliminatória da Taça de Portugal em 2004.
Rui Vitória e José Mourinho trocam impressões antes do FC Porto-Vilafranquense, em 2004.
Jorge Jesus, então treinador do Sporting, saúda as crianças do Vilafranquense antes do apito inicial.

O confronto entre Benfica e Vilafranquense é inédito entre as duas equipas a nível oficial. Os ribatejanos já haviam defrontado os outros dois grandes do futebol português na Taça de Portugal e agora será a vez dos encarnados no domingo, em jogo da quarta eliminatória da Taça de Portugal. A equipa de Vila Franca de Xira fundada em 1957 procura chegar aos oitavos-de-final pela terceira vez na sua história.

A primeira sucedeu precisamente diante de um dos grandes: o FC Porto. Após triunfar na 'secretaria' diante do Felgueiras, o Vilafranquense então orientado por Rui Vitória na 2ª Divisão B, marca encontro com os azuis e brancos no Estádio da Antas. Estávamos a 21 de janeiro de 2004 e os dragões, comandados por José Mourinho, encontravam-se a meio de uma temporada que haveria de ser histórica e culminada com a conquista da Liga dos Campeões.

Nas Antas, o FC Porto goleou por quatro golos sem resposta, apontados por Carlos Alberto (2), Marco Ferreira e Sérgio Conceição. Mas foi apenas o segundo embate oficial entre ambas as equipas. O primeiro aconteceu a 1 de novembro de 1988, no mesmo local. Na altura, o FC Porto impôs-se por 2-0 face aos tentos de Fernando Gomes e Jaime Pacheco diante de uma equipa ribatejana que militava na terceira divisão.

Já no século XXI, o Vilafranquense defrontou pela primeira vez o Sporting e na condição de visitado. Sem condições para albergar um jogo de tal envergadura, o Campo do Cevadeiro cedeu o lugar ao Estádio António Coimbra da Mota, casa habitual do Estoril. Em 2015, os leões venceram facilmente por quatro bolas a zero o jogo contra a turma de Luís Brás. Marcaram Matheus Pereira (2), Bruno Paulista e Gelson Martins pela equipa de... Jorge Jesus, que agora reencontra o Vilafranquense mas pelo Benfica. E pela primeira vez diante de um grande o conjunto do Ribatejo fá-lo-á na condição de equipa profissional.

Por falar em reencontros, quem voltará a ver caras conhecidas é João Tralhão. O técnico português, de 40 anos, assumiu o comando do Vilafranquense em novembro, sucedendo a Quim Machado e para trás deixou uma curta experiência como treinador-adjunto no Mónaco e duas décadas a trabalhar na formação dos encarnados. Em cinco encontros, soma duas vitórias, dois empates e uma derrota.

Se o 'milagre' acontecer na Luz, os unionistas apuram-se os oitavos-de-final pela terceira vez na história. Depois de 2004, a equipa de Vila Franca de Xira defrontou também o V. Guimarães nesta fase da prova em 2016, perdendo por 1-0 (golo de Paolo Hurtado) no Estádio D. Afonso Henriques.

Por Flávio Miguel Silva
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Vilafranquense

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.