Rafael Furlan: «Quando é possível vou ao parque para não quebrar a rotina»

Defesa brasileiro explica como treina

• Foto: Vilafranquense

Rafael Furlan foi um dos reforços de inverno do Vilafranquense, por empréstimo do Grémio Anápolis, e vê-se agora numa situação atípica na carreira face ao coronavírus. O defesa brasileiro explicou de que forma tenta manter a forma física habitual afastado do local de treinos.

"Portugal entrou em estado de emergência, o país está praticamente todo parado. As pessoas não podem circular na rua, só para algumas emergências, ir ao supermercado, à farmácia ou ao hospital. Nós, os atletas, podemos fazer exercício durante um pequeno período na rua. Aqui a minha rotina é estar em casa com a minha família a ver filmes, tentando passar a maior parte do tempo possível. Quando é possível, vou ao parque fazer um pouco de treino, uma corrida e um exercício para que a rotina não quebre, para que não percamos a condição física que conseguimos durante tanto tempo. Vamos todos orar e pedir a Deus que nos retire todo o mal que está a acontecer", explicou em declarações ao jornal 'O Popular', do Brasil, em que tenta sentir o pulso ao que se vai passando em Portugal e também em Vila Franca de Xira.

"A população europeia está bastante assustada com a propagação do coronavírus, em alguns países existem muitos idosos, que são grupo de risco. Espero que todos no Brasil se consciencializem logo para superarmos este momento difícil", reiterou o lateral-esquerdo, de 25 anos.

Pelo Vilafranquense, Furlan soma seis presenças oficiais e um golo apontado (ao Sp. Covilhã).

Por Flávio Miguel Silva e Vasco Antão
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Vilafranquense

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.