Modelo habitual com dúvida Real

Sorteio da 3ª fase realizou-se sem uma decisão do CD da FPF sobre o caso Touré

• Foto: Ricardo Jr

O sorteio da 3ª fase da Taça CTT cumpriu-se sem alterações ao modelo competitivo que permitiu ao Moreirense sagrar-se campeão de inverno na época passada, mas o alinhamento final dos grupos desta temporada ainda está dependente da decisão do Conselho de Disciplina da FPF no que diz respeito ao caso em torno da utilização do senegalês do Real, Abou Touré.

Problema burocrático sem reflexos no desenrolar do evento, que se realizou ao final da manhã de ontem na sede da Liga de Clubes e onde Paulo Lopo, presidente do Leixões, foi o único responsável máximo dos 16 clubes ainda em competição que fez questão de marcar presença.

"A prioridade do Leixões é o campeonato, mas a Taça CTT é uma excelente montra para os jovens valores do nosso plantel", referiu o dirigente, ao passo que Flávio Meireles, a representar o cabeça de série V. Guimarães assumiu a "responsabilidade de lutar para chegar à final four".

Por Pedro Malacó
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Allianz Cup

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.