Pedro Proença propõe solução para resolver casos como os de Rúben Amorim e Silas

Presidente da Liga defende que "modelo formativo tem de ser repensado"

• Foto: SportTV

Poucos minutos depois da conquista da Allianz Cup por parte de um Sp. Braga comandado por um treinador que no papel não tem habilitações para ser técnico principal da formação minhota, Pedro Proença assumiu que o modelo formativo tem de ser repensado, de forma a abrir caminho a que antigos jogadores possam 'saltar etapas', mercê do conhecimento prévio que obtiveram nas suas carreiras nos relvados.

"Parece-me que o modelo formativo tem de ser repensado. É uma opinião particular. Os nossos ex-jogadores têm um 'gap' de aprendizagem em relação aos demais. Este modelo formativo tem de ser repensado. A ANTF está a pensar nisso e a Liga Portugal será um parceiro para encontrar uma boa solução. Temos de pensar este modelo. Parece-nos a nós, numa reflexão curta, que aqueles que foram ex-jogadores, jogadores de referência, poderão ter um encurtamento para chegar a este nível de uma forma diferente", começou por dizer, à SportTV.

Proença aproveitou também para enaltecer o papel desta Allianz Cup no surgimento de novos talentos para os bancos como o técnico minhoto. "Foi uma aposta num novo modelo competitivo. Se até agora tudo tinha vantagens, no lançar destes talentos... O Rúben é um caso disso. Um jovem que arbitrei como miúdo, um grande jogador que se fez um grande treinador... Não tenho dúvidas que será. Falar de uma escola de treinadores que temos capacidade de gerar. É um jovem treinador que terá um futuro muito promissor. O futebol está cheio de gente boa, competente e com capacidade para alavancar um discurso e uma narrativa, que por vezes não é positiva, que não corresponde à competência e capacidade que os profissionais em Portugal têm", frisou.

Jogadores do FC Porto a chorar, Conceição de cara fechada e Rúben Amorim atirado ao ar
Importância e evolução da Taça da Liga
"Falo desta competição é com carinho especial, pois esta direção investiu muito nela. Estamos muito satisfeitos. Tem sido um trabalho cimentado, num conceito novo. Na final ter um jogo destes, com emoções e um golo no final, é sinal de que esta prova ganhou corpo e maturidade"

"Esta prova defende um conceito que gostaríamos de ver noutras provas, a centralização de um conjunto de propriedades. É uma competição onde os clubes se envolvem de forma particular. Uma fan zone onde os clubes interagiram, velhas glórias presentes, a aposta nos eSports. O futebol tem de dar esta imagem. O que se passou em Braga fez com que esta competição se consolidasse. Queremos fazer do futebol isto. O FC Porto foi um digno vencido. O Sp. Braga um digno vencedor. Mas quero lembrar as outras equipas que estiveram nesta final four também"

Por Fábio Lima
2
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Allianz Cup

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.