Rio Ave empata em Paços de Ferreira com golo nos descontos

Pacenses mais longe da final four

• Foto: MoveNotícias

O Paços de Ferreira empatou este domingo 1-1 na receção ao Rio Ave e hipotecou praticamente as possibilidades de se qualificar para a final four da Taça CTT, em jogo da segunda jornada do Grupo D.

Mabil colocou o P. Ferreira a vencer aos 54 minutos, mas Óscar Barreto, em tempo de compensação, aos 90+3, empatou o jogo para o Rio Ave, num resultado algo penalizador para os pacenses.

Obrigado a vencer, depois da derrota (1-0) no reduto do Leixões, na primeira jornada, o P. Ferreira, com cinco alterações na equipa inicial, procurou condicionar a construção de jogo do Rio Ave, pressionando logo à saída da área contrária, e, em posse, explorar um jogo mais direto e objetivo, capitalizando a velocidade dos seus jogadores mais adiantados.

Este registo valeu aos pacenses duas situações de grande perigo, aos 3' e 23', em jogadas de contra-ataque, mas Luiz Phellype e, depois, Xavier não deram a melhor sequência aos lances.

O P. Ferreira ainda ameaçou a baliza do estreante Rui Vieira (cumpriu hoje os primeiros minutos oficiais da temporada) num cabeceamento de Marco Baixinho, aos 3', após canto, numa primeira parte sem grandes oportunidades.

Com um futebol mais trabalhado, apostando na circulação e num jogo apoiado, o Rio Ave, também com cinco novidades no onze, construiu alguns lances interessantes assim que vencia a zona de pressão dos locais, quase sempre sob a batuta de Rúben Ribeiro e Francisco Geraldes.

Num desses lances, aos 14', o Rio Ave atraiu os jogadores adversários a um lado para explorar, depois, o corredor contrário, mas Nuno Santos acabou por finalizar mal, não conseguindo fazer melhor do que os seus colegas tentaram nos vários lances ensaiados de bola parada ou nos remates exteriores, com Pelé em evidência.

O início da segunda parte mostrou os pacenses mais confortáveis com bola e dinâmico no ataque.

Luiz Phellype caía invariavelmente nos corredores, abrindo espaço para a penetração em diagonal dos alas, e os lançamentos em profundidade dos médios mantinham em sentido a defesa vila-condense, que, aos 48', viu Luiz Phellype surgir nas costas, mas precipitar-se no momento de atirar à baliza, cabeceando fraco e ao lado.

Este lance antecipou o golo pacense, aos 54', obtido por Mabil, mais rápido a antecipar-se ao lateral Nadjack e a cabecear junto ao poste, correspondendo a um centro de Xavier.

Nesta altura, o Rio Ave sentia alguma dificuldade em ligar o seu jogo e chegar com perigo à baliza de Rafael Defendi, que, aos 62', saiu em falso após um canto da direita e quase comprometia.

O Rio Ave acelerava o jogo, dificultando a saída de bola dos locais, mas sem conseguir criar oportunidades de golo.

Miguel Cardoso arriscou tudo no banco, lançando João Novais, Yazalde e Óscar Barreto, e acabou premiado já nos descontos, beneficiando, também, de uma falha de marcação dos pacenses, com Nuno Santos a centrar da esquerda e Barreto, solto na área, a cabecear sem hipóteses de defesa para Rafael Defendi, ficando o resultado final.

O Leixões lidera o Grupo D, com três pontos, seguido por Rio Ave e Paços de Ferreira, com um, embora os pacenses já tenham realizado dois encontros. O FC Porto também integra este grupo, mas ainda não realizou qualquer encontro.

Jogo no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.

Paços de Ferreira - Rio Ave, 1-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Mabil, 54 minutos.

1-1, Óscar Barreto, 90+3'.

Equipas:

- Paços de Ferreira: Rafael Defendi, Francisco Afonso, Rui Correia, Marco Baixinho (Dylan McGowan, 85), João Góis (Bruno Santos, 67), André Leão, Vasco Rocha, Mabil, Pedrinho, Xavier e Luiz Phellype (Bruno Moreira, 73).

(Suplentes: Mário Felgueiras, Bruno Santos, Dylan McGowan, Mateus, André Leal, Medeiros e Bruno Moreira).

Treinador: Vasco Seabra.

- Rio Ave: Rui Vieira, Nadjack, Marcelo, Marcão, Bruno Teles (Óscar Barreto, 75), Pelé (Yazalde, 80), Leandrinho (João Novais, 70), Nuno Santos, Francisco Geraldes, Rúben Ribeiro e Karamanos.

(Suplentes: Cássio, Lionn, Nélson Monte, Pedro Moreira, João Novais, Óscar Barreto e Yazalde).

Treinador: Miguel Cardoso.

Árbitro: João Capela (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Marco Baixinho (26), Rui Correia (43), Leandrinho (52), Rúben Ribeiro (70), Bruno Santos (83), Francisco Geraldes (90+2).

Assistência: 753 espetadores.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Allianz Cup

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.