Aves protesta jogo com Marítimo devido ao estado do relvado

Clube vai pedir indemnização à Liga

• Foto: Lusa

O Aves anunciou, no seu site oficial, que vai protestar o encontro deste sábado com o Marítimo devido às condições do relvado do Estádio da Madeira, onde se realizou a partida que terminou com uma vitória dos insulares (2-1) e em que dois futebolistas visitantes foram substituídos por lesão "devidas às condições do relvado".

Desta forma, o emblema que subiu esta época à Liga NOS vai exigir uma indemnização à Liga, face aos "prejuízos e repercussões desportivas que estas lesões possam provocar."

O comunicado do Aves: 

"O Clube Desportivo das Aves, Futebol SAD, face ao jogo de hoje, entre o CS Marítimo e o CD Aves, vem por este meio comunicar que irá apresentar protesto deste jogo, junto da Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, com fundamento nas irregulares condições do terreno de jogo, no estádio do CS Marítimo.

Durante a semana, o CD Aves, através da sua Administração, alertou, por escrito, a LPFP para o facto do relvado não estar em condições para a prática do futebol profissional, como aliás tem vindo a ser notícia na mais variada imprensa durante as últimas semanas. Foi-nos garantido por parte da LPFP que o relvado estaria em condições praticáveis.

Antes do desafio constatou-se que o relvado não apresentava as condições para a prática do futebol profissional tanto que, os delegados da Liga António Rosa e João Castro, de acordo com os responsáveis do CS Marítimo, alertaram para o facto da rega regulamentar ainda prejudicar mais as condições do relvado, pelo que a rega não foi efetuada. Por isso, era manifestamente visível, aos olhos de todos os intervenientes do jogo, o mau estado do relvado.

Decorrente da partida, o CD Aves viu-se obrigado a substituir dois jogadores que contraíram lesões devidas às condições do relvado. Aliás, depois da primeira parte do desafio, e dado que já contava com um jogador lesionado, devido ás fracas condições do relvado, o CD Aves, manifestou junto dos delegados da liga, que a segunda parte não devia ser disputada, alertando para o facto do estado do relvado apresentar um risco sério para a integridade física dos jogadores, e para a probabilidade de virem a existir outras lesões, não tendo os delegados anuído à pretensão. Infelizmente, e como era provável ocorreu mais uma lesão na segunda parte do encontro.

O CD Aves está a avaliar a gravidade das lesões e a quantificar os períodos de convalescença dos atletas, e irá apresentar protesto do jogo, a fim de vir a ser indemnizado, pela LPFP, dos prejuízos e repercussões desportivas, que estas lesões possam provocar."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Aves

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.