Cláudio Tavares rescinde de forma unilateral com Aves por salários em atraso

Defesa direito é o 12.º jogador a deixar o clube minhoto

• Foto: Hugo Monteiro

O futebolista Cláudio Tavares vai entregar um pedido de rescisão unilateral à SAD do Desportivo das Aves por salários em atraso, confirmou esta quarta-feira à agência Lusa o pai do jogador.

O defesa direito, de 23 anos, cumpriu três jogos ao serviço da formação avense, onde chegou há quatro anos para reforçar a equipa B, oriundo das camadas jovens do Vitória de Guimarães, no qual terminou um percurso formativo com passagens por Casa Pia, Belenenses, Benfica, Sporting e Os Sandinenses.

Cláudio Tavares é o 12.º jogador a desvincular-se do Desportivo das Aves por sucessivas dívidas salariais, depois dos guarda-redes Quentin Beunardeau e Raphael Aflalo, dos defesas Jonathan Buatu e Mato Milos, dos médios Aaron Tshibola, Estrela, Pedro Delgado e Reko Silva e dos avançados Kevin Yamga, Rúben Macedo e Welinton Júnior.

A SAD do Desportivo das Aves, liderada pelo chinês Wei Zhao, acumula quatro meses seguidos de ordenados em atraso e falhou em 29 de julho os requisitos de licenciamento das provas profissionais de 2020/21, tendo a Comissão de Auditoria da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) detetado três incumprimentos legais e 13 financeiros.

Os nortenhos dispuseram de três úteis para apresentar o recurso nos serviços da Liga de clubes, mas, ao contrário do Vitória de Setúbal, dispensaram a contestação junto do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), acatando um desfecho que determina a descida por via administrativa ao Campeonato de Portugal.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Aves

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.