José Mota: «Chegámos aqui por mérito e temos de estar motivadíssimos»

Técnico antevê encontro da Taça de Portugal diante do Sp. Braga

• Foto: José Gageiro

O treinador José Mota assumiu esta segunda-feira a ambição de o Desportivo das Aves alcançar as meias-finais da Taça de Portugal, mas reconheceu no Sp. Braga um "adversário fortíssimo", ao "nível dos outros clubes grandes" do futebol português.

"[O Sp. Braga] De acessível não tem nada. É uma equipa fortíssima e a sua evolução nos últimos anos, ao nível da logística, das infraestruturas e dos campeonatos que tem realizado, coloca-o ao nível dos outros grandes. Vamos ter um Braga com determinação para passar e nós teremos de contrapor e perceber que também temos as nossas ambições", disse José Mota.

O técnico do Aves falava na conferência de antevisão ao jogo de terça-feira, dos quartos de final da Taça, e reconheceu que, para a sua equipa continuar a defender o troféu conquistado na época passada, vai ser necessária uma boa dose de eficácia frente a um adversário que está entre os que mais aprecia.

"Queremos ter o nosso favoritismo, fazer o nosso jogo e, se concretizarmos as oportunidades de golo que criamos, teremos as nossas possibilidades. Agora sabemos que vamos defrontar uma das equipas com o futebol mais difícil de contrariar e com argumentos para fazer golo com apenas uma ou duas oportunidades", sublinhou.

A prestação das equipas na 1.ª Liga, face ao último lugar do Aves e ao terceiro do Braga, cava um fosso maior, mas Mota relativizou a questão, lembrando que são jogos diferentes, a eliminar.

"São jogos 'mata-mata'. Temos estado bem nas taças e queremos dar continuidade a esse trabalho, mas, primeiro, temos de recuperar do esforço físico das últimas jornadas. Chegámos aqui por mérito, temos de estar motivadíssimos e tentar passar, sendo rigorosos e tendo melhor finalização, sabendo que os jogadores são homens e não máquinas e que o plantel tem as suas limitações", observou.

José Mota recordou a utilização repetida de grande parte dos jogadores e torceu o nariz às movimentações do mercado de transferências, que tem retirado jogadores e ainda não acrescentaram ninguém ao plantel.

"Gostaria de ter mais entradas e menos saídas. Percebemos a lei do mercado, mas quero e pretendo reforços. É evidente que, nesta altura, o clube tem as suas limitações para inscrever jogadores, existe alguma apreensão, mas também já disse que confio nas pessoas", concluiu.

O Desportivo das Aves defronta o Sporting de Braga para os quartos de final da Taça de Portugal, em jogo a realizar no estádio do CD Aves, a partir das 18:00 de terça-feira.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Aves

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.