Boris alimenta vício de... vitórias no Cova da Piedade

Às portas de subir ao 2º escalão

• Foto: Rui Minderico

Mal o treino começou, percebeu-se o porquê de o Cova da Piedade estar às portas de subir ao 2º escalão, onde não marca presença desde... 1988. Com tudo minuciosamente preparado, Sérgio Boris analisou cada exercício a pensar no jogo de amanhã com o Benfica e Castelo Branco. Quem o conhece diz que o sucesso da equipa de Almada, líder da fase de subida da zona Sul – tem mais seis pontos do que o Casa Pia –, não é por acaso.

"Tenho dúvidas de que haja alguém tão competente a este nível. Preocupa-se com todos os pormenores", conta-nos Rúben Nunes, central de 23 anos, o único que resiste desde os distritais. É que este trabalho de Boris dura desde 2011/12: subiu na época seguinte e tenta fazer história agora.

Questionado sobre o que dá esta força ao Cova da Piedade, o técnico, de 39 anos, confessa que está a tentar deixar os jogadores... viciados: "Diz-me como treinas, dir-te-ei como jogas. É o que lhes digo. E também lhes falo muito no vício de ganhar. Se o tivermos, vamos fazer tudo para vencer sempre!"

Pés assentes na terra

Embora garanta estar confiante, Sérgio Boris pede calma. Ainda assim, mostra-se orgulhoso. "Temos sempre orçamentos baixos, mas as outras equipas já nos respeitam. O espírito de grupo faz a diferença e isso está muito vincado este ano. Temos um plantel fantástico", confessa Boris.

Por Pedro Gonçalo Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas