Desportivo das Aves SAD vai falhar jogo de estreia no Campeonato de Portugal

Avenses pediram o adiamento do jogo mas o Berço não acedeu

• Foto: Nuno Fonseca

O Desportivo das Aves SAD vai falhar no domingo a visita ao estádio do Berço, em jogo da ronda inaugural do Campeonato de Portugal, podendo ser castigado com uma derrota administrativa e a dedução de pontos.

"Avisámos atempadamente que não iríamos comparecer à partida. Infelizmente, o Berço não foi simpático connosco. Não adiou o jogo, quer os três pontos à força toda e vai tê-los. Faremos uma exposição sobre isso mesmo, até porque não estão reunidas as condições para competirmos", explicou à agência Lusa a acionista Estrela Costa.

Os avenses descartam a desistência do terceiro escalão nacional, mas alegam "problemas de logística" na preparação da época 2020/21, que conduziram ao pedido junto da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para adiar o encontro, com início previsto para as 15:00, no campo da Pista Gémeos Castro, no concelho de Guimarães.

De acordo com o artigo 68.º do Regulamento Disciplinar do órgão federativo, "o clube que não compareça a jogo regularmente marcado integrado em competição organizada pela FPF é sancionado em competição por pontos com derrota, dedução de três a cinco pontos na tabela e, acessoriamente, com multa entre 10 e 20 UC [unidades de conta]".

O Aves SAD foi autorizado a usar as instalações do Perafita para arrancar em 11 de setembro os trabalhos de pré-época com 17 jogadores, sob orientação de Paulo Gentil, ex-treinador do clube matosinhense, na sequência de uma temporada assinalada por sucessivos incumprimentos salariais e culminada com a descida no relvado à II Liga.

Os nortenhos reprovaram em julho os requisitos de inscrição nas provas profissionais de 2020/21 junto da Liga de clubes e dispensaram o recurso para o Conselho de Justiça da FPF, acatando a despromoção na secretaria ao Campeonato de Portugal, numa altura em que estudam a fusão com o Perafita e a transição de Santo Tirso para Matosinhos.

A estrutura do Desportivo das Aves SAD, liderada pelo chinês Wei Zhao, tem sido acompanhada pelo administrador judicial provisório António Dias Seabra, já que beneficia de um Processo Especial de Revitalização (PER), cuja lista provisória de pagamentos reparte dívidas de 17,1 milhões de euros por 110 credores.

A viabilização desse instrumento permitiu a participação dos avenses nos sorteios da fase regular do Campeonato de Portugal e da primeira ronda da Taça de Portugal, que trará a visita ao FC Felgueiras 1932, em 27 de setembro, enquanto a entidade fundadora se prepara para competir na II Divisão distrital da Associação de Futebol do Porto.

Dos 47 jogos à porta fechada programados para a primeira jornada do terceiro escalão, contam-se uma falta de comparência e oito adiamentos, incluindo a receção do Moura ao Vitória de Setúbal, que também foi despromovido pela via administrativa da I Liga, numa série que registou a desistência do Armacenenses e vai arrancar apenas com 11 clubes.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.