Record

Equilíbrio total caracteriza Torres Novas-Águias de Camarate

EQUIPA DE JOSÉ MARIA AINDA NÃO VENCEU FORA DE CASA

O EQUILÍBRIO existente entre as duas equipas foi a principal nota da partida, cujo resultado dificilmente poderia ter sido outro, pois não existiu grande eficácia de concretização das jogadas delineadas.

O Torres Novas e Águias de Camarate, com este empate, mantêm-se em igualdade pontual na tabela classificativa da Zona Centro da II Divisão B, embora, curiosamente, a formação de José Vasques continue sem vencer fora.

A superioridade das defesas prevaleceu quase sempre sobre os desinspirados movimentos ofensivos. Na formação ribatejana, o destaque vai para Vilela, um defesa-esquerdo bastante autoritário, que liderou por completo o seu sector e teve ainda oportunidade de se integrar nas manobras ofensivas da sua equipa, onde sobretudo na primeira parte desferiu alguns remates.

Por parte da equipa de Camarate, o defesa-central Vasco foi o elemento que esteve em maior evidência, embora colectivamente este sector, incluindo o guardião Moreira, tivesse um elevado rendimento.

José Vasques (treinador do Torres Novas): "Foi um jogo difícil, tal como se previa. A minha equipa não esteve ao seu melhor nível, e isto muito por culpa da boa réplica do adversário."

José Maria (treinador do Águias de Camarate): "Excelente partida de futebol. Pelo que a minha equipa produziu durante os noventa minutos, merecíamos a vitória, pois foi o Águias de Camarate que dispôs das melhores oportunidades de golo."

PEDRO GONÇALVES DOS SANTOS, com ARMANDO RODRIGUES

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

M