Farense: Auditoria às contas

Presidente garante que não há suspeitas sobre antecessor

• Foto: Filipe Farinha

O atual presidente do Farense, António Correia, garante que a auditoria às contas do clube "não tem qualquer intenção persecutória" em relação ao seu antecessor, António Barão.

"Queremos saber em pormenor quanto e a quem devemos mas não há nenhuma suspeita concreta sobre a gestão de António Barão, pelo que não pode ser colocada em causa a sua honestidade e o seu comportamento", sustenta António Correia.

A necessidade da auditoria prende-se "com os problemas herdados do passado e que continuam a fustigar o clube. São muitos milhões e continuamos a receber notificações. Possivelmente uma parte, ainda que pouco significativa, dessas dívidas terá sido contraída nos últimos mandatos mas não queremos, em momento algum, que a auditoria seja interpretada como um ato de desconfiança dirigido a António Barão, que presidiu ao clube durante uma década, devolvendo o Farense dos distritais às competições profissionais", acentua António Correia.

Já as dívidas da SAD "incluem uma parte, na ordem dos dois terços, que não é exigível, ficando-se a exigível pelos 350 mil euros."

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.