Jogadores da AD Oliveirense ameaçam faltar ao jogo da Taça de Portugal com o Santa Clara

Equipa do Campeonato de Portugal avança com pré-aviso de greve por salários em atraso

Joaquim Evangelista esteve reunido com o plantel da AD Oliveirense
Joaquim Evangelista esteve reunido com o plantel da AD Oliveirense

O plantel da AD Oliveirense, do Campeonato de Portugal, decidiu este sábado avançar com um pré-aviso de greve, por salários em atraso, e pondera falhar o jogo frente ao Santa Clara, da Liga NOS, para a Taça de Portugal.

A decisão foi este sábado anunciada pelo presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), Joaquim Evangelista, depois de uma reunião com os atletas, no estádio do clube, em Santa Maria de Oliveira, no concelho de Famalicão.

"O grupo decidiu avançar com pré-aviso de greve e passar uma mensagem à administração da SAD e à opinião pública que, se até sexta-feira a situação não for regularizada, não vão a jogo com o Santa Clara", disse o dirigente sindical.

Evangelista falou numa "reunião tensa e na qual foram discutidas situações dramáticas", partilhando que alguns jogadores estrangeiros "já estão com problemas na alimentação e para pagar a habitação".

"É inaceitável que, passado dois meses do início da época, a equipa já esteja a passar por esta situação, até porque é algo já aconteceu na época anterior", disse Joaquim Evangelista.

O líder do sindicato disse que, "para fazer face às situações mais complicadas, foi adiantado um apoio financeiro para 11 jogadores estrangeiros".

O futebol sénior da AD Oliveirense está, desde o início da época, a ser gerido por investidores argentinos, que apesar de estarem a tentar resolver problemas que vêm de uma administração anterior, ainda não liquidaram os vencimentos dos atletas esta época.

"As instituições desportivas têm de escrutinar melhor as parecerias com investidores estrangeiros, que entram com facilidade, não assumem as responsabilidades e descredibilizam o futebol português. Com jogadores vulneráveis, pode estar em causa a verdade desportiva e a integridade das competições", disse Joaquim Evangelista.

O líder do SJPF prometeu "falar com o presidente da Federação Portuguesa de Futebol para também se envolver nesta questão e se caminhar para um modelo de licenciamento [no terceiro escalão] à imagem do que acontece na I e II Liga".

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.