Novo pedido de insolvência do União da Madeira

Proprietária do terreno onde está o complexo reclama dívida de 80 mil euros

O Clube Futebol União continua a dar que falar pela negativa. A proprietária de parte do terreno onde está implementado o complexo desportivo unionista, na Camacha, requereu, ontem, no Juízo de Comércio do Funchal, a insolvência dos unionistas, uma coletividade com mais de 100 anos de existência mas que atravessa um grave período de crise financeira. Esta proprietária reclama uma dívida no valor de 80 mil euros.

Filipe Silva, o anterior líder dos azuis e amarelos terá feito um acordo com a dona para a aquisição de uma parcela de terreno, mas o pagamento acordado acabou por não ser cumprido, pois foram muitas as penhoras que caíram sob os azuis e amarelos, havendo mesmo a suspensão do pagamento do apoio governamental madeirense.

Recorde-se que está não é a primeira vez em que o clube é alvo de um processo de insolvência, pois já em Março de 2019, o tribunal do Funchal, considerou insolvente o popular "União da Bola", mas o Tribunal da Relação de Lisboa anulou esta decisão.

Por João Manuel Fernandes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0