Nuno Pereira, o estudante de Solicitadoria que se inspira em Ronaldinho

Médio faz balanço positivo de uma primeira época sénior no Cerveira "com início difícil"

Tem 19 anos e todos os sonhos do mundo perante os seus olhos. Nuno Pereira começou a sua carreira sénior esta temporada, depois de ter sido campeão nacional da 2ª divisão de juniores pelo Famalicão. Foi complicada a transição para alinhar no Cerveira, do Campeonato de Portugal.

"Fui à experiência e foi difícil, mas acabaram por ficar comigo. No início não foi fácil começar a jogar, mas, a partir do momento em que comecei a jogar, correu tudo bem. Em termos coletivos, a época estava a ser dura, até pelas armas que tínhamos, mas é um bocado complicado prever o que iria acontecer", afirmou Nuno Pereira, em conversa exclusiva com Record.

À data do cancelamento do Campeonato de Portugal, o clube de Vila Nova de Cerveira era o 15º classificado da Série A, com 20 pontos. Na última partida em que o médio tinha estado em campo, os cerveirenses foram vencer a casa do Mirandela, por 2-1.

"Não foi muito fácil esta paragem porque perspetivava fazer uma segunda volta boa. Se fizesse isso, pensei que se podiam abrir muitas portas na próxima época, mas, mesmo assim, acabei por fazer o que fiz. Como é óbvio, tive de me saber adaptar ao Campeonato de Portugal, onde é preciso preencher bem os espaços e ser forte nos duelos individuais", salienta o criativo que marcou três golos em 20 jogos com as cores do emblema do distrito de Viana do Castelo.

À medida que se treina diariamente para manter a forma física, Nuno pensa em que rumo dar à carreira, que ainda está na sua fase inicial. "Tento não perder muito pela ausência tão prolongada de competição e a verdade é que se ganha alguma coisa com o trabalho físico diário. Estava à espera de que aparecesse alguma coisa para a próxima época, alguma oportunidade, mas ainda é muito cedo", acentua Nuno Pereira, ele como aponta o título da época passada de campeão da 2ª divisão nacional de sub-19 pelo Famalicão como o momento mais alto do seu trajeto futebolístico.

Para além dos famalicenses, o jovem jogador passou por Esposende, Rio Ave e Gil Vicente na formação e frequenta o segundo ano da licenciatura em Solicitadoria, no Instituto Politécnico do Cávado e Ave, em Barcelos. Ronaldinho Gaúcho é o astro em quem se inspira.

"O que eu quero ser é profissional de futebol. O curso é uma forma de eu salvaguardar o futuro e tenho conseguido conciliar as duas coisas, nada que não se resolva. Em termos de referências, tenho grande apreciação pelo Philippe Coutinho, mas o meu ídolo de infância é o Ronaldinho, um camisola 10 em quem me inspiro", partilhou, por fim.

Por Ruben Tavares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0