Série A: Trofense e Fafe empatam a zero

Domínio repartido e boas exibições dos guardiões ajudam a explicar o nulo

• Foto: Nuno Fonseca

Numa partida de grande intensidade competitiva, o embate entre Trofense e Fafe não foi além de um empate a zero. O equilíbrio de forças foi patente, com várias oportunidades de golos para os dois lados, domínio de jogo repartido, com as defesas a superiorizarem-se aos ataques, e os dois guarda-redes a confirmarem dotes de destreza e segurança. No final, faltou o golo a um encontro muito vivido, dentro de campo, pelo empenho dos jogadores e, fora dele, pela enorme envolvência dos adeptos dos dois emblemas.

Quanto à essência da partida, melhor o Fafe – impôs o seu jogo, criou momentos de ‘frisson’ no último reduto do Trofense, o golo esteve eminente, mas faltou acerto final. Aos poucos, o Trofense equilibrou e teve também os seus momentos para marcar, mas Pedro Soares não o permitiu. Em dúvida ficam três lances de possível penálti. Um para o Trofense, por eventual falta do guarda-redes sobre Felipe Augusto (19’); dois para o Fafe, João Fernandes (16’) e Joel Silva (35) foram carregados. Porém, prevaleceu decisão do árbitro.

Na segunda metade, a qualidade de jogo baixou, a frescura física não era a mesma, mas o jogo não perdeu a luta e empenho colocados em campo por cada atleta. o Fafe teve o seu melhor momento aos 62 minutos, quando, em dois lances consecutivos, Tiago Nogueira levou a bola ao poste e, de seguida, Nuno Silva viu Pedro Cavadas fazer a defesa tarde.

Por João Baptista Seixas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.