Série C: Desinspiração só podia dar nulo no Sanjoanense-Salgueiros

Mantêm-se ambos no topo agora com 19 pontos

• Foto: Manuel Azevedo

A Sanjoanense tem de queixar-se, acima de tudo, de si própria por não ter conquistado os três pontos frente ao Salgueiros. A trave e o guarda-redes contrário impediram os golos, mas a ineficácia foi gritante. Mais dominadora, e perante o seu público, os primeiros sinais apareceram bem cedo quando Zé Pedro (3’) e Pardal (11’) remataram à barra.

Estava dado o mote para o que iria acontecer durante toda a partida, apesar de o Salgueiros ter-se apresentado organizado defensivamente, explorando o erro contrário e tentando sair com rapidez para o ataque. Foi assim que, aos 15’, beneficiou de um penálti que Ricardo Rocha fez questão de desperdiçar para que a ineficácia fosse geral. O lance não quebrou os visitantes e Aylton, pouco depois, falhou por centímetros.
Até ao final do encontro, nada se alterou. A Sanjoanense manteve-se por cima, mostrando clara superioridade, mas não atinava com a baliza à guarda de Jonas. Uma situação que Júnior personificou como ninguém já em tempo de descontos (90’+4), falhando escandalosamente.

A equipa de Bruno Marinho ia suportando o ascendente dos locais e podia ter provocado o escândalo aos 72’, não fosse o alívio providencial da defesa de São João da Madeira. 

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas